Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Copa traz onda de prognósticos feitos por animais. Ideia chegou à China, mas foi vetada

O título da notícia parece absurdo, mas a moda lançada pelo polvo Paul na Copa de 2010 gerou frutos para o torneio que ocorre no Brasil. Na época, um polvo tinha que escolher de onde tiraria o seu alimento, sendo que havia dois recipientes distintos em um aquário, cada um com a bandeira de países que se enfrentariam no mundial. E o curioso é que Paul acertou todos os “chutes”.

Isso gerou um onda de animais que fazem previsão nessa Copa, como tartarugas e porquinhos-da-índia. Na China, porém, as autoridades já descartaram a ideia de uma equipe de ursos pandas ser usada para prever resultados do mundial. Não houve explicação sobre o motivo do veto, mas estima-se que seja uma medida para preservar os animais.

A proposta inicial era de que os filhotes arriscassem os resultados escolhendo comida em várias cestas e subindo em árvores com bandeiras dos países que estão disputando o torneio.

A ideia seria colocada em prática no último dia 12 de junho, data do início da Copa. Os pandas de até dois anos de idade, residentes em um parque da província de Sichuan, escolheriam comida em três cestas diferentes, que representariam vitória de uma das duas equipes ou empate. Nas fases eliminatórias, os ursos subiriam em árvores com as bandeiras de países participantes.

Veja também:
Aplicativo do Facebook estimula preservação da natureza e consumo consciente