Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Unesco usa data para tentar conscientizar população sobre a diversidade biológica

A Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB) da Unesco decidiu, no ano passado, fazer de 2010 o ano internacional da biodiversidade para mudar um estigma: não são “apenas” as espécies em extinção que perdem com o consumo desenfreado e pouca consciência ambiental. O relatório que contém as diretrizes do programa em todo o mundo traz uma mensagem bem direta à população: “biodiversidade é a vida; sua vida é a biodiversidade e a biodiversidade é você”.

Os exemplos são variados. O oxigênio que respiramos é proveniente do plâncton de florestas e oceanos espalhados ao redor do mundo. A água faz parte de um enorme ciclo no qual somos apenas uma pequena parte. Quando comemos frutas e verduras, o trabalho anterior de polinização, por parte das abelhas, é essencial. Dependemos totalmente de vegetais e animais para realizarmos nossa alimentação diária.

Ou seja, com a possibilidade de extinção de 17 mil espécies, segundo a União Internacional para Conservação da Natureza (UICN), a tendência é que a vida de todos os habitantes do planeta terra sofra uma grande deterioração, caso os hábitos de governos, empresas e cidadãos não sejam adequados à nova realidade.

Uma prova disso é que cerca de 60% dos ecossistemas naturais do mundo não têm mais possibilidade de prover recursos básicos naturais para a sobrevivência humana, como água e alimentação.


Objetivos
É por isso que um dos objetivos da organização do CDB para 2010 é “promover a adoção de medidas urgentes para defender a perda da biodiversidade e animar as pessoas a tomarem atitudes pró-ativas imediatas”.

Leia uma das partes mais importantes do documento com as diretrizes e reflita sobre o seu papel:

“Você compartilha o planeta com treze milhões de espécies vivas distintas, entre elas, se incluem plantas, animais, bactérias, das quais somente 1,75 milhões possuem um nome e já estão classificadas; a maior parte, ainda desconhecida. Esta riqueza natural incrível é um tesouro de incalculável valor, que forma a base fundamental de sua qualidade de vida. Os sistemas e processos que esses milhões de organismos proporcionam de forma coletiva, produzem seu alimento, sua água e o ar que você respira: elementos fundamentais da vida”.