O que é bioconstrução?

eCycle

Bioconstrução é uma forma de construir que busca causar o menor impacto ambiental possível. Isso é feito tanto na implantação quanto na escolha dos materiais utilizados

A bioconstrução pode ser definida como a “construção de ambientes sustentáveis por meio do uso de materiais de baixo impacto, adequação da arquitetura ao clima local e tratamento de resíduos”, de acordo com o Ministério do Meio Ambiente. Um ambiente considerado sustentável satisfaz as necessidades presentes de moradia, alimentação e energia, garantindo a mesma suficiência para as próximas gerações.

Uma bioconstrução é um sistema fechado onde não há resíduos. Tudo o que sobra ou que é descartado é reimplantado no processo produtivo. Uma antiga casa de pau a pique pode ser reutilizada, por exemplo. O barro das paredes pode ser usado para a confecção de novos tijolos de adobe. A palha do telhado, por sua vez, pode ser destinada a acelerar processos de compostagem para fazer adubo.

A construção de um ambiente sustentável traz autonomia às comunidades, já que elas se tornam capazes de satisfazer as suas próprias necessidades sem depender de grupos ou pessoas de fora. O domínio das técnicas construtivas e a valorização das técnicas tradicionais são outro passo rumo a essa autonomia.

Materiais utilizados na bioconstrução

Utilizar materiais de uso local que poupam a poluição gerada no transporte de outros itens e beneficiam a economia é outra atitude que faz parte desse sistema. Conheça os materiais mais utilizados na bioconstrução:

Terra

A terra é um material abundante e que existe em diferentes locais. Na bioconstrução, ela pode ser usada de diversas formas, como em paredes de taipa e adobe. As construções de terra crua compõem ambientes ventilados, já que controlam a entrada e saída de calor e a umidade. Além disso, a terra tem um baixo impacto ambiental.

Pedra

Há muitos locais com o solo rico em pedras. Elas podem ser utilizadas para diversos fins, como a construção de paredes, muros e fornos. Na bioconstrução, as pedras também são muito utilizadas para a fundação da casa, servindo para apoiá-la no terreno.

Palha

A palha é um material de construção muito útil. Ela pode ser usada para melhorar a resistência de tijolos de adobe e paredes de cob. Além disso, a palha do resíduo de plantações de arroz, por exemplo, pode ser usada para a construção de paredes.

Madeira

A madeira é um material abundante em muitos lugares, mas que deve ser utilizada com muito cuidado. Ela pode ser considerada um recurso renovável se for usada de maneira consciente, ou seja, se houver uma exploração adequada das matas e florestas. É um material orgânico e, para ter durabilidade, deve ser tratado.

Deve-se ter muito cuidado ao comprar madeira, pois há muitas madeireiras ilegais que exploram as matas sem respeitar a diversidade, levando muitas espécies à extinção e destruindo o habitat natural de outras plantas e de animais. Toda madeira extraída em território nacional precisa ter o Documento de Origem Florestal (DOF). Emitido pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), esse certificado atesta que a madeira foi extraída legalmente e indica se ela é de reflorestamento ou de mata nativa.

Assim, você pode fazer uma escolha sustentável ao comprar uma madeira proveniente de reflorestamento ao invés de mata nativa. O bambu é uma opção de madeira ecológica que pode substituir a madeira na bioconstrução.

Vantagens da bioconstrução

As principais vantagens da bioconstrução são:

  • Redução da quantidade de resíduos gerada;
  • Redução do consumo energético;
  • Troca de conhecimentos na comunidade;
  • Preservação do meio ambiente.

Etapas de um projeto de bioconstrução

Estudo e aproveitamento dos materiais locais

A primeira etapa de um projeto de bioconstrução é verificar e entender quais são os materiais disponíveis na região e de que forma eles podem ser aproveitados. Também deve-se levar em conta o clima, o tipo de solo e a localização do terreno, entre outros fatores. Um projeto de bioconstrução realizado na região Sul do Brasil deve ter materiais e técnicas diferentes de uma moradia construída no Nordeste, por exemplo.

Tratamento de resíduos

Em um projeto de bioconstrução, os resíduos podem ser reaproveitados para gerar novos recursos para os moradores, em um ciclo fechado. Um dos exemplos de resíduos que podem ser reintroduzidos no processo produtivo são os sanitários secos. Nesse processo, as fezes viram adubo, que podem alimentar uma horta e gerar alimento para os moradores.

Conforto térmico e proteção da chuva

As casas que utilizam a bioconstrução são feitas com vários materiais permeáveis. Diante disso, os profissionais envolvidos no projeto devem estudar o melhor tipo de telhado para evitar a infiltração de água da chuva. É recomendado construir casas com telhados bem inclinados e beirais grandes para facilitar o escoamento da água.

Em regiões com calor intenso, um telhado verde pode ajudar a deixar a temperatura dentro da casa mais amena. Criar aberturas que permitam uma maior circulação de ar é uma outra opção. Além disso, árvores e plantas ao redor da casa também ajudam nesse sentido, pois criam um microclima de umidade, deixando o ar mais fresco.



Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×