Filosofia vegana: conheça e tire suas dúvidas

eCycle

O veganismo tem como preceito principal o respeito para com os animais

Filosofia vegana
Imagem redimensionada de Anna Pelzer, está disponível no Unsplash

Você já ouviu falar sobre a filosofia vegana? Pois saiba que o veganismo se trata de um estilo de vida, baseado na alimentação e no consumo de produtos que respeitam os animais, que vem ganhando muitos adeptos.

O maior princípio da filosofia vegana é a igualdade, tanto entre humanos (não tendo nenhum tipo de preconceito) quanto entre humanos e animais, pois os adeptos acreditam que todos são seres conscientes e sensíveis. Veganos acreditam que é injustiça possuir e utilizar animais para o próprio desfrute, já que, com o surgimento de novas tecnologias, existem alternativas a essas práticas.

Mas o estilo de vida vegano pode gerar muitas dúvidas. Vamos a elas:

Qual a diferença entre vegetariano e vegano?

Existem dois tipos de vegetarianos: ovolactovegetariano é quem apenas não come carnes, seja vermelha, de frango ou de peixes e frutos do mar. Vegetarianos estritos também excluem da dieta os ovos, leite, mel e qualquer outro ingrediente de origem animal. Vegano é quem, além de seguir uma dieta vegetariana estrita, busca boicotar todas as formas de exploração de animais: não usam roupas de pele, lã, couro ou seda, não utilizam produtos testados em animais, não frequentam rodeios, não pescam, etc. Veganos têm de estar atentos aos rótulos de todos os produtos, pois muitos ingredientes de origem animal podem vir com o nome “disfarçado” entre os ingredientes. Por exemplo, o corante à base do inseto cochonilha, pode aparecer como corante natural carmim ou carmim de cochonilha, corante natural de ácido carmínico, INS 120 ou CI 75470 (este último está nos cosméticos).

A nutrição vinda dessa alimentação é suficiente?

Segundo os adeptos, basta ter uma alimentação bem variada. Grãos, castanhas e verduras escuras são o mínimo necessário para substituir a carne na alimentação. O único nutriente que não está presente nos alimentos de origem vegetal é a vitamina B 12, mas ela é extraída de bactérias, então existem suplementos veganos que podem ser tomados com a orientação de um nutricionista. É muito importante ter esta orientação porque a necessidade diária de nutrientes varia de acordo com a estatura e massa de cada pessoa. Além disso, é necessário cuidar para ter uma dieta balanceada, já que veganismo não é sinônimo de boa saúde: frituras, doces e alimentos industrializados não estão em desacordo com a é filosofia vegana se não contiverem ingredientes de origem animal, mesmo assim, costumam ser prejudiciais à saúde. Lembre-se que qualquer coisa em excesso faz mal.

Como é a relação entre os veganos e os animais que trazem riscos à nossa saúde, como ratos e baratas?

Este é um assunto polêmico até mesmo entre os próprios veganos. De um lado, há quem diga que se todos os animais têm direito à vida, não deveríamos matar nenhum, não importa as condições. Do outro lado, o argumento de que o problema é arriscar a nossa saúde por eles, isso seria extremismo e até imprudência. Nunca se chegou a um consenso sobre qual atitude é a mais ética (do ponto de vista do veganismo) ao encontrar um animal indesejado em casa, mas se tem uma coisa que todos concordam é que o melhor mesmo é evitar que estes animais cheguem a nós. Veganos ou não, todos devemos tomar precauções como fazer a limpeza da casa, deixar as lixeiras e caixas d’água sempre bem tampadas (aliás, não deixar nenhuma fonte de água parada), tapar os buracos e rachaduras nas paredes e chão, usar repelentes naturais, entre outras.

Veganos podem ter animais de estimação?

Sim, podem adotar e esterilizar (“castrar”). A esterilização de animais de estimação é muito importante para prevenir doenças. Diminui em até 90% as chances de tumor de mama ou de próstata, dependendo da fase da vida em que for feita a cirurgia. Além disso, a esterilização faz o controle populacional de cães e gatos, evitando que os filhotes que teriam sido gerados sejam abandonados nas ruas.

Comprar animais é que não é aceito pela filosofia vegana, pois isso implicaria que eles são bens materiais, além de apoiar a exploração dos reprodutores, que são tratados como animais de produção.

Observação: o link leva a uma página sobre esterilização de gatos, mas o mesmo vale para cães, apenas com uma pequena diferença na idade ideal. Consulte um médico veterinário.

Qual a relação entre o veganismo e o meio ambiente?

A produção de alimentos vegetais exige muito menos espaço de terra do que a produção de alimentos de origem animal. Por exemplo, em um hectare de terra é possível plantar 42 mil a 50 mil pés de tomate ou produzir apenas uma média de 81,66 Kg de carne bovina por ano. Assim, a alimentação vegetariana estrita estimula a diminuição do desmatamento.

A economia de água também é bastante significativa: para se produzir um quilo de soja, são gastos 500 litros de água, enquanto para um quilo de carne bovina, são necessários 15 mil litros.

Meu amigo decidiu ser vegano. Posso convidá-lo para o churrasco?

Sim, sem problemas. Se você compreender que ele vai almoçar antes de ir ou levar os próprios espetinhos (veja aqui uma receita deliciosa). Apenas alguns veganos não aceitam ir a churrascos porque acabam tendo aversão até mesmo de olhar para a carne.

O que significa ativismo vegano?

O simples ato de ter hábitos veganos já é uma forma de ativismo, pois a pessoa passa a ter práticas diferentes em prol de uma causa. Divulgar a ideologia também é muito bom, contanto que seja feito com moderação, sem incomodar os outros, apenas informar. Comer alguma coisa ouvindo sobre a crueldade por trás dos ingredientes é bem indigesto e não é um bom caminho, porque ser vegano pelo sentimento de culpa acaba virando um castigo. “Quero, mas não posso” não tem que ser o pensamento de um vegano. A transformação é lenta e inclui deixar de ter vontade de comer, vestir ou se entreter com o que envolve exploração. O vegano não passa vontade, ele simplesmente não quer, porque sabe a origem daquilo e não apoia. Há muitos blogs veganos que explicam melhor a ideologia, como o GoVeg.

Algumas dicas para quem não é vegano

Assim como é ruim comer carne ouvindo sobre crueldade, o mesmo vale para comer legumes ouvindo sobre falta de proteínas. Não deboche nem faça críticas vazias. Informe-se, questione, compreenda.

Outra coisa muito desagradável é falar sobre a exploração animal escondida em todos os cantos. Gordura bovina na composição das velas não é novidade. Não existe 100% no veganismo, mas não é só por isso que ninguém deve fazer nada.

Curiosidade: algumas celebridade que aderiram à filosofia vegana:

  • Anne Hathaway - atriz
  • Mike Tyson - lutador
  • Ellen DeGeneres - apresentadora
  • Mayim Bialik - atriz
  • Rita Lee - cantora
  • Natalie Portman - atriz
  • Lea Michelle - atriz
  • Pink - cantora
  • Peter Dinklage - ator

Veja também:


 

Comentários  

 
0 #1 2014-07-21 18:48
b12 nosso proprio organismo produz e os vegetais também ....esqueça o que aprendeu ...b12,proteinas,,fe rro,calcio ....animal ....nem são absorvidas pelo organismo ....as feras só sobrevivem,mais ou menos ,porque comem os vegatais no intestino da presa...e quando doentes,ervas.... a vaca, elefante,cavalo ... só comem capim ,são fortes, saudáveis...
só precisamos da energia vital dos vegetais , combustivel para que nosso próprio organismo produza,b12, proteinas e todo nutrientes.... carne,leite,ovo s é veneno, não nutrem,só enfarquecem imunidade, até dos animais domesticos, com artrites, vermes, osteoporoses, até anemias, problemas cardiacos, intestinais ,renais, etc bastando mudar pra dieta vegana e curar veja no google: alcalinize organismo -perigo do leite -mito da proteína animal
Citar
 
 
+3 #2 2014-07-22 19:06
Gostei da forma como assunto foi abordado (sou vegano).
Citar
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail