No norte da China, nível de poluição supera em quase 50 vezes o recomendado pela OMS

No dia 9 de novembro, cidades chinesas amanheceram com alto nível de poluição

Imagem: AFP

Parte da região norte da China amanheceu, no dia 9 de novembro, coberta por uma espessa nuvem cinzenta. Isso ocorreu após o nível de poluição atmosférica superar em quase 50 vezes os índices considerados seguros pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

As partículas ultrafinas, chamadas de PM 2,5, que são as que podem causar mais problemas de saúde, chegaram a uma densidade de 860 microgramas por metro cúbico (µg/m3) na cidade de Changchum, capital da província de Jilin. A concentração máxima recomendada pelo órgão ligado à ONU é de apenas 25 µg/m3

O governo do município colocou em operação o nível três de alerta. Dessa forma, ficam proibidas atividades ao ar livre nas escolas, e recomenda-se aos moradores que optem por transporte público e por espaços fechados.

As partículas PM 2,5 podem causar doenças cardíacas, enfarte e patologias do aparelho respiratório, como o enfisema e o câncer de pulmão.

Em 2014, o ar em quase 90% das principais cidades chinesas ficou aquém dos padrões de qualidade, segundo avaliação divulgada pelo Ministério chinês da Proteção Ambiental. O governo central afirma tentar reduzir a poluição com algumas medidas.

Para saber mais sobre poluição atmosférica, clique aqui.

Fonte: agências de notícias

Veja também:
-Imagens mostram nível alarmante de poluição na China
-Na China, poluição mata 1,6 milhão de pessoas por ano, segundo estudo


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail