Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Dois dos três episódios já foram veiculados pela emissora. Terceiro está previsto para o próximo domingo

Por Laís Viana em Idesam Entre novembro e dezembro de 2021, uma equipe da TV Cultura esteve no sul do Amazonas para produzir uma série de entrevistas e captações mostrando a realidade da Amazônia na região. O Idesam contribui com a equipe e mostrou ainda algumas de suas iniciativas em busca de uma Amazônia menos ameaçada.

Em parceria com o Amazon rainforest journalism fund e o Pulitzer Center, a produção mostra a situação no novo polo de desmatamento na Amazônia. A região, na divisa dos estados do Acre, Amazonas e Rondônia, é chamada de Amacro.

A equipe comandada pela premiada repórter Laís Duarte viajou de Porto Velho, em Rondônia, à cidade de Lábrea, no Amazonas, pela rodovia BR 319. A estrada é polêmica porque corta mais de cem terras demarcadas e unidades de conservação. A rodovia está sendo reasfaltada, obra que recebe duras críticas dos ambientalistas e povos indígenas da região.

A série mostra que a taxa de desmatamento na Amazônia legal brasileira teve um aumento de quase 22% em um ano, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Esse é o maior índice de devastação da maior floresta tropical do mundo desde 2006, segundo as medições do projeto que monitora a destruição na Amazônia legal, o PRODES. A equipe de reportagem testemunha que a destruição da floresta é motivada pela extração de madeira ilegal, muitas vezes em terras públicas, para dar lugar a pecuária e a soja.