Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Convênio com a prefeitura de Rio Branco prevê a implantação de coleta seletiva domiciliar e compostagem em escolas da Estação Experimental

Imagem: Wikimedia Commons

O Ministério do Meio Ambiente assinou convênio no valor de R$ 100 mil com a prefeitura de Rio Branco (AC) para a implantação de Coleta Seletiva Domiciliar e Compostagem em escolas da regional Estação Experimental. A iniciativa envolve 40 mil pessoas, com a instalação de locais de entrega.

O convênio foi assinado pelo secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano (SRHU) do MMA, Jair Tannús. Ele destacou a importância da iniciativa, citando a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010), que estabelece como atribuição do estado a tarefa de implantar sistemas de coleta e de compostagem para resíduos sólidos orgânicos e articular com os agentes econômicos e sociais formas de utilização do composto produzido.

Formação de jovens

O convênio atenderá ao programa Crescer Reciclando, que visa envolver as escolas da Regional Estação Experimental na formação dos jovens para ações sustentáveis, contribuindo assim para diminuir as emissões dos gases causadores do efeito estufa.

O Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS) de Rio Branco foi implantado em 2014 e contou com o apoio da Agência Nacional de Água (ANA), do MMA, Banco do Brasil e WWF-Brasil. O plano dá ênfase ao papel da comunidade e das escolas municipais na destinação final do lixo. Entre as iniciativas desenvolvidas em Rio Branco, estão a Pegada Ecológica- WWF; Programa Escolas Sustentáveis e o Programa Crescer Reciclando.



Veja também: