Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Relatório da ONU alerta para ameaça da contaminação do solo e da comida pelo uso de plásticos na agricultura

Um relatório divulgado pela Organização para a Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla em inglês) da ONU aponta o plástico como ameaça na contaminação do solo e da comida. Quando se fragmenta  o plástico pode acabar sendo consumido por seres humanos. Para piorar, o microplástico absorve micro-organismos patogênicos, agrotóxicos e outros resíduos químicos nocivos.

A ingestão de microplásticos na vida marinha é nociva e pode ser letal, sendo vastamente estudada por conta de sua absurda quantidade nos oceanos, mas em comparação, pouco se sabe sobre o seu efeito em seres humanos. 

Os alimentos embalados por recipientes de plástico são contaminados por diversos tipos de bisfenol, que são disruptores endócrinos mesmo em baixas doses.  A ingestão de disruptores endócrinos está associada aos desenvolvimento de diabetes, síndrome do ovário policístico, câncer, infertilidade, doenças cardíacas, fibromas uterinos, abortos, endometriose, déficit de atenção, entre outras doenças.

Um relatório chamado “Plastics, EDCs & Health: A Guide For Public Interest Organizations and Policy-makers on Endocrine Disruption Chemicals & Plastics” demonstrou que diversos tipos de plástico podem causar problemas comportamentais e diminuição da população de animais.

A FAO reconhece a utilidade do plástico na indústria agrícola, principalmente no uso de embalagens de comidas e na irrigação do plantio, porém a intervenção e controle do material é essencial para a saúde humana e animal. A maioria dos plásticos é de uso único e, quando não escapam para o ambiente, acabam sendo aterrados ou incinerados.

Além de seu impacto na saúde, os microplásticos contaminam o solo. Os campos de pasto e plantio da agricultura são grandes contribuintes para a emissão de gases do efeito estufa por conta do amplo desmatamento de áreas florestais. 

O relatório consta que cerca de 12,5 milhões de toneladas de produtos de plástico foram usados na produção de mercadorias em 2019, além dos 37,7 milhões usados em embalagens. 

A poluição de plástico no solo é persistente e pode ser irreversível. A solução apresentada pela FAO inclui a utilização dos 6Rs — recusar, redesenhar, reduzir, reutilizar, reciclar e recuperar.