Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Alternativa pode facilitar transporte e armazenamento de gás natural, fonte de energia mais limpa que o petróleo

Imagem: Divulgação/National University of Singapore

Engenheiros da Universidade Nacional de Singapura (NUS) desenvolveram um novo método para converter gás natural em uma forma sólida, que permite armazená-lo e transportá-lo com mais segurança e facilidade. O processo pode ser feito em apenas 15 minutos, a partir de uma mistura de baixa toxicidade. A pesquisa foi publicada na revista Energy & Environmental Science.

O gás natural, embora seja um combustível fóssil – ou seja, um recurso não renovável –, é uma fonte de energia com menor impacto ambiental, mais limpa e eficiente do que suas concorrentes, como o petróleo. Atualmente, o maior entrave para a ampliação do uso desse material é seu alto grau de periculosidade no armazenamento e no transporte. Para facilitar o trabalho, muitas vezes ele é convertido para a forma líquida, num processo que requer temperaturas extremamente baixas, em torno de -162 °C.

Uma solução para o problema seria a conversão do gás para a forma sólida, que é mais fácil de se armazenar e transportar. Na verdade, a natureza já faz isso sob certas condições, uma vez que as moléculas de gás natural podem ficar presas em “gaiolas” de moléculas de água, formando o que é conhecido como hidratos gasosos ou gelo combustível. No entanto, esse processo está longe de ser rápido: ele pode levar milhões de anos.

Maneira rápida, segura e simples de armazenar energia limpa

A equipe de pesquisadores da Universidade de Singurapura afirma ter chegado ao tempo mais rápido de conversão já registrado até agora: apenas 15 minutos. O ingrediente principal na nova mistura é o L-triptofano, um aminoácido que acelera a taxa de reação e aprisiona mais gás em hidratos sólidos mais rapidamente. A equipe diz que o novo método é duas vezes mais rápido que o padrão atual.

O gás natural na forma sólida é muito mais conveniente e seguro do que o original para armazenar e transportar. Como um bloco de gelo, seu volume é reduzido em 90 vezes, não é explosivo e é estável o suficiente para ser armazenado em um freezer normal a -5. Além disso, o novo método requer menos aditivos tóxicos do que o normal.

Embora até agora o processo só tenha sido testado em laboratório, os pesquisadores planejam um experimento em escala piloto, com o objetivo de converter cerca de cem quilos de gás por dia. A expectativa é de que o novo produto possa, no futuro, ser ampliado para uso industrial.



Veja também: