Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Em Didcot, processo que dura 23 dias envolve compostos de dejetos humanos para aquecer as casas

Você já imaginou se os dejetos sólidos que despejamos descarga abaixo fossem transformados em energia para o nosso próprio consumo doméstico? Na cidade de Didcot, no Reino Unido, essa possibilidade deixou o estágio da imaginação e passou a fazer parte da realidade da população, conforme apuraram os pesquisadores da Plataforma de Cidades Sustentáveis.

O programa tem como objetivo dar um destino correto aos dejetos humanos e, ao mesmo tempo, suprir a necessidade energética para aquecimento. Atualmente, mais de 200 casas utilizam esta energia para manter seus radiadores de calefação (aquecedores) funcionando.

A produção da energia do biogás é derivada do metano, o gás que resulta da decomposição anaeróbia de tais compostos. Uma das vantagens de tal processo é destinar o metano, gás-estufa cujo efeito é 23 vezes mais impactante ao meio ambiente do que o dióxido de carbono (CO2), à uma atividade doméstica (aquecimento), além de gerar mais economia nas contas de energia.

Como funciona

O ponto inicial é a captação das fezes humanas através das descargas dadas nos banheiros das casas e que desembocam em uma estação especial de tratamento. Logo após a captação, os dejetos são depositados em um enorme tanque onde se torna possível separar a água limpa da suja, ambas derivadas das descargas. Há necessidade de certa quantidade de água para que o processo ocorra. O lodo restante no primeiro tanque é depositado em outro para que a fermentação anaeróbia possa ser feita, processo que dura algumas semanas.

A partir de então, resíduos sólidos restam e derivam deste processo. Tais resíduos são utilizados para produzir fertilizantes, que serão usados, por exemplo, em lavouras e plantações. Assim que o gás é liberado, este é coletado e distribuído nas residências, garantindo o funcionamento dos sistemas de calefação. Todo o processo deve levar em média 23 dias para ser concluído, desde o momento em que a descarga é dada até o momento em que o gás chega nas casas.

As instituições envolvidas na transformação dos dejetos em energia são a British Gas e a Prefeitura de Didcot, cidade com 627 mil habitantes (dados de 2005). Hoje, o município orgulha-se de ser o primeiro do Reino Unido a utilizar a chamada “energia a partir de dejetos”, fato que foi conquistado, na prática em 2010.


Fonte: EcoD

Veja também: