Loja
Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo

Entenda o que é dessalinização e como ela transforma água do mar em potável, garantindo abastecimento global

A dessalinização é um processo físico-químico de tratamento de água que retira o excesso de sais minerais, micro-organismos e outras partículas sólidas presentes na água salgada e na água salobra para obter água potável própria para o consumo. Em termos simples, o processo transforma água salgada em água doce. Esse sistema pode levar a uma filtragem de água mais barata.

Para que serve a dessalinização da água?

A água do mar é equivalente a 97% das águas do planeta, cobrindo a sua maior parte. Mas nós humanos, e outros animais, não podemos beber água salgada. Portanto, a necessidade de novas formas de filtragem de água, que retire o sal da água para o consumo, é essencial em vista ao uso e contaminação dos recursos hídricos potáveis da Terra.

Como se faz a dessalinização da água?

A dessalinização da água vem sendo realizada em usinas de dessalinização por meio de dois métodos convencionais: a destilação térmica ou a osmose inversa. Porém, estes não são os únicos métodos possíveis.

Destilação térmica

A destilação térmica procura imitar o ciclo natural da chuva. Por meio de energia fóssil ou solar, a água salgada é colocada em um reservatório e é aquecida.

O processo de evaporação transforma a água de estado líquido para gasoso e as partículas sólidas ficam retidas, enquanto o vapor d’água é captado pelo sistema de resfriamento. Ao ser submetido a temperaturas mais baixas, o vapor d’água se condensa, para que a água volte ao estado líquido.

Osmose inversa

Já a osmose reversa (ou inversa) procura fazer o processo contrário ao fenômeno natural da osmose. Na natureza, a pressão osmótica é o que desloca um fluido através de uma membrana semipermeável, no sentido do meio menos concentrado para o mais concentrado, buscando o equilíbrio entre os dois fluidos.

A osmose inversa exige um sistema de bombeamento capaz de exercer pressão superior à encontrada na natureza, para vencer o sentido natural do fluxo. Dessa forma, a água salgada ou salobra, que é o meio mais concentrado, se desloca no sentido do menos concentrado.

A membrana semipermeável permite somente a passagem de líquidos, retendo partículas sólidas, possibilitando a dessalinização da água do mar.

Resfriamento secundário

Também é possível realizar a dessalinização da água do mar simulando o processo natural que ocorre com as calotas polares. Este processo é chamado de resfriamento secundário e utiliza o butano. O butano é utilizado por sua característica endotérmica (absorver a temperatura do meio) e por ter um ponto de ebulição menor que o da água.

Quando a água tem sua energia térmica absorvida pelo butano, ela atinge seu ponto de fusão, congelando-se. Nisso, o sal é separado da água sólida, mas alguns se depositam em sua superfície. Isso demanda a raspagem desta ao fim desta etapa do processo.

Após esta limpeza, o gelo entra em contato com o butano novamente. Por isso, o oposto acontece: a água retorna ao seu estado líquido, mas agora livre dos sais. O butano poderá ser reutilizado em um novo processo de resfriamento secundário.

Quais as vantagens da dessalinização da água?

dessalinização da água
Foto de Jainath Ponnala na Unsplash

A Agência Internacional de Energia Renovável (Irena) publicou, em seu relatório sobre dessalinização e energias renováveis (Water Desalination Using Renewable Energy), que a dessalinização é a maior fonte de água para saciar a sede humana e a irrigação no Oriente Médio, Norte da África e em algumas ilhas do Caribe. Sendo, dessa forma, uma alternativa para a escassez de água.

Segundo informação disponível no site da International Desalination Association (IDA), mais de 300 milhões de pessoas são abastecidas diariamente pela dessalinização no mundo.

Além disso, existem pelo menos 150 países que usam o método de dessalinização para seu abastecimento regular. Em especial os de regiões desérticas ou com dificuldades de abastecimento, como os do Oriente Médio e do norte da África. Um dos líderes nessa tecnologia é Israel, onde cerca de 80% da água potável consumida pela população é proveniente do mar.

Qual o principal problema na utilização da técnica de dessalinização?

Em relatório sobre água e energia a ONU levante que a dessalinização e o bombeamento da água dessalinizada trazem melhorias para determinadas regiões. Porém, aponta a inviabilidade dessa tecnologia em áreas mais pobres, principalmente para o uso hídrico em larga escala. Como é feito na agricultura e em casos onde o local está muito distante da unidade de dessalinização.

Quais os pontos negativos da dessalinização?

Contudo, tanto o processo de dessalinização da água quanto o bombeamento para uma região muito distante requerem muita energia para operar. Assim, tornando o método não indicado para estas situações.

A Irena aponta que, além do alto custo energético do processo, a dessalinização da água geralmente utiliza energia fóssil como fonte. Essa energia não é sustentável, e apresenta frequentes alterações de preço e é difícil de ser transportada.

A organização também defende que a medida em que fontes de energia renovável forem se tornando mais baratas, estas devam ser aplicadas.Recomendações da ONU e da Irena apontam que o uso da energia solar e a recuperação da energia a partir das águas residuais são boas alternativas para diminuir os custos da dessalinização. Outras fontes de energia apropriadas seriam a eólica e a geotérmica.

Quais são os impactos ambientais da dessalinização?

Outra questão associada às águas residuais da dessalinização é o fato de que elas podem impactar negativamente os ecossistemas marinhos. Isso ao serem despejadas diretamente no oceano.

O Pacific Institute, nos Estados Unidos, estudou os impactos da dessalinização de água nas baías de São Francisco e de Monterey, na Califórnia. Segundo o relatório Key Issues in Seawater Desalination in California: Marine Impacts, a água residual tem uma concentração de sais muito superior à concentração natural encontrada na água do mar.

Além disso, ela apresenta resíduos que são tóxicos para alguns seres marinhos. Por exemplo aditivos químicos que são incorporados ao tratamento da água. Mas também metais pesados que são liberados de processos corrosivos que ocorrem dentro das tubulações.

Em unidades de destilação térmica, ainda existe o problema adicional da água descartada estar em uma temperatura superior à da água do mar.

A dessalinização poderia se tornar uma alternativa para questões relacionadas à escassez de água em todo o mundo. Através do desenvolvimento de novas tecnologias que reduzam o consumo de energia e minimizem impactos ambientais. Assim, contribuindo para a melhoria na qualidade de vida de milhões de pessoas.


Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais