Espaços verdes urbanos podem ajudar insetos polinizadores

eCycle

Estudo analisou jardins de áreas urbanas e indica que flores como calêndula, estrela-do-egito e lantana podem atrair e fornecer alimento para abelhas

A população de abelhas no mundo todo está passando por um declínio como resultado das mudanças climáticas, da ação de parasitas e patógenos e da exposição a pesticidas, além da falta de recursos oriundos da forração do solo, devido ao uso humano da terra. A boa notícia é que jardins e parques podem ser locais valiosos para fornecer abrigo e alimentação para essas comunidades de polinizadoras urbanas.

As hortas e os jardins urbanos são espaços verdes em que geralmente se usa pouco ou nenhum pesticidas, há paisagens complexas, com várias espécies vegetais, e ambientes protegidos. Muitos adeptos da jardinagem e paisagistas já procuram adotar práticas que tornem seus espaços verdes mais amigáveis ​​para os polinizadores - como o cultivo de flores e plantas que atraem as abelhas, como a lavanda e o coentro.

Apesar da demanda pública por informações sobre como criar paisagens polinizadoras, pouca pesquisa foi realizada sobre quais plantas são melhores para os insetos polinizadores, e as informações existentes não são geralmente específicas da região e podem ser inconsistentes. Mais recentemente, os pesquisadores começaram a investigar o potencial de espaços verdes administrados por humanos para apoiar as populações de polinizadores.

Em "Mais do que um olho vê? O papel das plantas ornamentais anuais no apoio aos polinizadores" a pesquisadora Emily Erickson apresenta os resultados de um estudo de campo de dois anos e descreve a visita dos polinizadores a uma variedade de plantas ornamentais anuais populares. Ela também fornece recomendações básicas para a criação de um jardim de polinizadores no quintal.

A equipe da pesquisa selecionou dois locais semi-naturais com relações mutualísticas estabelecidas entre plantas com flores e polinizadores locais, incluindo uma comunidade diversificada de abelhas. Para melhorar a amostragem, eles adicionaram uma colônia de abelhas perto de cada local.

Então, os pesquisadores cultivaram cinco das plantas ornamentais mais populares e conhecidas por atrair polinizadores: calêndula, zínia, estrela-do-egito, flor-de-mel e lantana. As flores foram organizadas em um design aleatório e os pesquisadores as observaram pelo menos duas vezes por dia durante toda a estação de floração de cada planta, essencialmente do início de julho até o final de setembro de 2016 e 2017.

Os pesquisadores descobriram que essas plantas ornamentais atraíram uma grande variedade de visitantes de dois ou três grupos de polinizadores, incluindo abelhas, moscas, borboletas e mariposas. As características florais que influenciaram os padrões de visitação variam. O estudo indica que várias características, como cor, qualidade e quantidade nutricional, odor e forma, desempenham um papel na atratividade de uma determinada flor para um determinado polinizador.



Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×