Parque do Pau Brasil, em Porto Seguro, abre para visitação

eCycle

Na região, os visitantes encontrarão cachoeira, trilhas abertas e sinalizadas

Parque Nacional do Pau Brasil
Imagem: divulgação

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, abriu nesta sexta-feira (28/10) uma nova etapa na história do Parque Nacional do Pau Brasil. Localizada em Porto Seguro (BA), a unidade de conservação criada em 1999 para proteger espécies da Mata Atlântica abre as portas para o lazer e o turismo no berço do Brasil. Até agora, o acesso era restrito para grupos de estudo.

O ministro Sarney Filho defendeu a criação e a consolidação das unidades de conservação como prioritárias para a pasta ambiental. “Com aprofundamento técnico, transparência e participação social”, detalhou o ministro. Ele também reforçou a importância do trabalho conjunto com as comunidades da região e parceiros que viabilizaram a nova estrutura do parque, como a Conservação Internacional (CI-Brasil), que anunciou durante a cerimônia o aporte de 2,1 milhões de dólares para beneficiar sete unidades de conservação do sul da Bahia.

Parceiros

O planejamento das atividades de turismo e lazer foi executado ao longo de 17 meses por meio do Projeto de Fortalecimento do Parque Nacional do Pau Brasil, realizado em parceria com a CI-Brasil. Também foram parceiros a Prefeitura de Porto Seguro, a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Rio do Brasil, vizinha ao parque; e a Associação Despertar Trancoso (ADT), que desenvolve o projeto Vizinhos do Parque, com foco em duas comunidades do entorno do parque (Coqueiro Alto e Sapirara).

O parque é gerido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão vinculado ao Ministério. “Proteger e criar espaços como este parque é uma grande conquista e uma grande alegria”, afirmou o presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski. Ele destacou, também, o diferencial do parque por estar localizado em área não urbana.

Fábio Faroco, diretor da unidade de conservação, afirmou que “este parque pode não ser o maior nem o mais bonito, mas é muito importante, pois foi onde tudo começou”, referindo-se à região do Descobrimento do Brasil.

Espécies protegidas

A unidade de conservação possui 19 mil hectares e protege espécies ameaçadas de extinção como o sabiá-pimenta (Carpornis melanocephala), o pica-pau-de-coleira-do-sudeste (Celeus torquatus tinnunculus), a onça-pintada (Panthera onca) e a onça-parda (Puma concolor greeni), entre outras espécies da fauna e da flora brasileiras.

Na região, os visitantes encontrarão cachoeira, trilhas abertas e sinalizadas (algumas com acessibilidade para pessoas com dificuldades de locomoção), mirantes de observação para apreciar as paisagens naturais, mais de 40 km de estradas para a prática de ciclismo, além de terem a oportunidade de conhecer árvores de até 600 anos de idade e o berçário de árvores pau-brasil.

Para conhecer a unidade de conservação, o agendamento pode ser feito por meio do e-mail parnadopaubrasil@gmail.com, ou ainda, por meio das operadoras de turismo, de segunda a sexta, das 8h30 às 16h. Devido aos cuidados com a preservação do local, é importante ressaltar que o transporte na região só será possível com veículos 4x4.



Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×