Empresa belga cria hidroturbina que gera energia limpa

eCycle

Turbina Vortex é amigável aos peixes e produz eletricidade 24 horas por dia

turbina vortex turbulent
Instalação da Turbina Vortex em Bali. Imagem de divulgação retirada do site da Turbulent

Fundada em 2015, a Turbulent, empresa de tecnologia verde com sede na Bélgica, desenvolveu uma inovadora turbina que gera 100% de eletricidade limpa 24 horas por dia. O projeto consiste em uma usina hidrelétrica de pequeno porte, capaz de produzir energia renovável com baixo impacto para o meio ambiente. A tecnologia, batizada de Turbina Vortex, cria um redemoinho de água para gerar eletricidade.

A microusina hidrelétrica é ideal para áreas rurais e regiões que carecem de rede elétrica. A turbina pode ser instalada em rios, canais e riachos e gerar energia com emissão de CO2 quase nula. E, diferentemente de grandes barragens, requer uma diferença de altura de apenas 1,5 a 5 metros para funcionar.

A nova tecnologia remove as complexidades associadas às usinas tradicionais e as substitui por componentes simples. Uma única turbina da Turbulent é capaz de gerar até 200 quilowatts, o que pode fornecer energia para cerca de 1.750 residências em comunidades rurais ou afastadas da rede elétrica.

Uma nova solução

A tecnologia hidrelétrica é considerada uma fonte de energia limpa e renovável. A energia é gerada a partir da conversão de energia cinética e potencial da queda de água em energia de eixo giratório, que pode ser usada para acionar um gerador de eletricidade. No entanto, vários estudos registraram uma série de danos causados ​​aos peixes, que frequentemente entram na estrutura hidrelétrica e se machucam.

Os riscos incluem feridas na pele, perda de escamas, problemas nas nadadeiras, hemorragias, hematomas, amputação de partes do corpo e ferimentos internos. Isso porque as usinas convencionais muitas vezes são equipadas com turbinas Pelton, Kaplan ou Francis. Essas turbinas são conhecidas pela alta mortalidade de peixes que provocam, em virtude de suas altas velocidades de rotação, mudanças de pressão e força.

Com a crescente necessidade de eletricidade, a energia hidrelétrica pode se tornar a fonte ideal de energia limpa em comunidades de todo o mundo. Mas as preocupações ambientais exigem uma alternativa urgente para fontes de energia sustentáveis ​​e confiáveis. Daí a relevância da proposta da Turbulent, desenvolvida para ser uma instalação hidrelétrica amigável aos peixes, graças às lâminas curvas e às baixas rotações por minuto da Turbina Vortex.

Esta poderia ser uma solução viável para a escassez de eletricidade na maioria dos países da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), por exemplo, especialmente para grandes comunidades rurais. Atualmente, as instalações estão em andamento nas Filipinas, Taiwan, Suriname, Portugal, França, Chile, Estônia e Indonésia. A organização também está se envolvendo em parcerias de distribuição e desenvolvimento em regiões do Sudeste Asiático.

Para atender a regiões de maior extensão, é possível conectar uma série de hidroturbinas, sem a necessidade de se construir uma barragem. A produção de energia é a mesma, mas a vantagem é que as turbinas da Turbulent são mais rápidas, mais baratas e têm menor impacto ambiental. A empresa garante que a instalação das microhidrelétricas é rápida e de fácil manutenção pelas próprias empresas e comunidades locais.

A Turbulent afirma que suas turbinas são a resposta ideal para a crescente demanda por fontes de energia verdes, renováveis ​​e descentralizadas. O projeto se alinha à consciência de que, mais do que reduzir o consumo de combustíveis fósseis, é necessário também utilizar outros sistemas que permitam extrair eletricidade. A turbina da Turbulent é uma opção de fonte de energia renovável para escolas, hospitais e infraestruturas públicas, ainda que estejam em áreas remotas.

Como funciona a Turbina Vortex

Um pedaço de terra é escavado na lateral da vala, e parte da água é desviada para a hidroturbina, que cria um redemoinho para acelerar a força da água. No meio do redemoinho fica o gerador que converte essa força em eletricidade. A água que sai do vórtice volta para a vala alguns metros depois. Para se ter ideia da eficácia do projeto, uma hidroturbina e capaz de gerar oito vezes mais eletricidade do que um painel solar.

O menor modelo da Turbina Vortex pode gerar uma potência de 5 a 70 kW – o suficiente para fornecer energia elétrica para até 200 casas. O maior modelo chega a 200 kW e é usado para abastecer pequenas comunidades ou aldeias. Além disso, é possível instalar mais de uma microhidrelétrica no mesmo local.

A vantagem desse sistema, além do baixo custo e baixa manutenção, é que gera energia 24 horas por dia, durante todo o ano. Os painéis solares ou moinhos de vento, por sua vez, são produtivos apenas algumas horas por dia, na presença de sol ou vento.

Confira mais detalhes sobre o projeto neste vídeo (em inglês), publicado no canal da Turbulent no YouTube:



Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×