Florianópolis é eleita a primeira cidade Lixo Zero do Mundo

eCycle

Redução da emissão de lixo para aterros e reaproveitamento de resíduos são algumas das medidas adotadas

Em uma enquete feita pelo portal do governo da Bahia aponta a cidade de Florianópolis como sendo a primeira a adotar o conceito Lixo zero do mundo. Com 49% dos votos, Florianópolis ultrapassou cidades como Canberra, na Austrália, que ficou com 27,5% e Liverpool, na Inglaterra, com 15,7%.

Para Rodrigo Sabatini, presidente da Novociclo Ambiental, Florianópolis vem se destacando por propor alternativas sustentáveis, com o objetivo de reduzir e eliminar o desperdício de materiais e a produção de lixo.

Hoje a empresa Novociclo Ambiental líder em gestão de resíduos sólidos, presta serviços a condomínios, atende empresas e administrações municipais. Desde março de 2010, administra o Espaço Recicle – localizado no Parque de Coqueiros, em Florianópolis – um posto de coleta de material que atende a comunidade da região, recebendo cerca de 12 toneladas de resíduos por mês. A iniciativa, que já conta com a participação de aproximadamente 6.000 pessoas e utiliza sistema de pontos para recompensar os participantes, já é referência nacional e internacional.

Sobre o Conceito Lixo Zero
O conceito Lixo Zero tem como principal objetivo o reaproveitamento de resíduos e a redução – ou mesmo o fim – da emissão de lixo para os aterros sanitários. Prevê que materiais que muitas vezes são descartados no lixo comum ou levados para reciclagem sujos e misturados, dificultando seu reaproveitamento, sejam encaminhados para usinas e fábricas que os utilizam como matéria prima.

Entre os materiais reaproveitáveis estão: embalagens de papel, plástico, tetrapak, latas de alumínio, garrafas e óleo de cozinha. Até mesmo o lixo orgânico pode ser reaproveitado através de compostagem.

E, para evitar que o meio ambiente seja contaminado por substâncias perigosas, materiais tóxicos ou não reaproveitáveis devem ser encaminhados a indústrias especializadas em destiná-los corretamente. É o caso de pilhas, baterias e lâmpadas fluorescentes.

“O não reaproveitamento de resíduos traz além de problemas ambientais, prejuízos financeiros”, explica Kalil Graef, presidente do Instituto Lixo Zero Brasil. Hoje Só o Município de Florianópolis gasta R$ 3,5 milhões para enviar o lixo produzido na cidade ao aterro sanitário localizado no município vizinho, Biguaçu. “ Estamos trabalhando para que Florianópolis não tenha mais lixo para encaminhar aos aterros”, disse Kalil.

Fonte: http://www.rumosustentavel.com.br


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail