Sacolas plásticas do supermercado devem sair de circulação até 2012

eCycle

Acordo assinado no Estado de São Paulo é mais uma medida contra o item que já não é usado em outras cidades do país

Como a eCycle já trouxe à tona algumas vezes, a discussão em torno das sacolas plásticas de supermercado volta a ser lembrada, agora em âmbito político. Isso por que o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, assinou no dia 9 de maio, um documento com a Apas (Associação Paulista de Supermercados), que consiste em um acordo para a retirada do item de todo o comércio.

A intenção do Governo é que no início de 2012 já não seja possível encontrar com tanta facilidade as tradicionais sacolas, derivadas do petróleo, em nenhum estabelecimento. O acordo assinado não é obrigatório, o que significa que os comerciantes devem escolher se aderem ou não, além disso, a intenção do governo é que sejam oferecidas para os consumidores novas alternativas de transporte para as compras. Hoje em dia já é comum ver pessoas que optam por levar sacolas de pano ou caixas de papelão, algumas redes de supermercado também já disponibilizam ao cliente, por um valor determinado, sacolas reutilizáveis.

No início, a proposta é que as sacolas não sejam mais fornecidas gratuitamente, fazendo com que o consumidor busque outras opções. Uma outra versão de sacolas, biodegradável,  produzida a partir de amido do milho estará disponível por cerca de R$ 0,20. As novas alternativas para transporte podem ser oferecidas pelo próprio comércio, ou encontradas pelo consumidor, que nos próximos meses deve se habituar a ver algumas campanhas publicitárias avisando sobre a mudança.

No resto do país essa tentativa de reduzir ou acabar com as sacolas plásticas não é novidade. Cidades do interior de São Paulo como Jundiaí e Sorocaba e capitais como Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Cuiabá já possuem leis que inviabilizam o uso do item em estabelecimentos comerciais. No início do ano, foi divulgado que cerca de 5 bilhões de sacolinhas deixaram de circular pelo país nos últimos dois anos, desde que a campanha “ Saco é um Saco” , do Ministério do Meio Ambiente, entrou em ação. Para 2014 espera-se que 40% das sacolas que circulam hoje, não sejam mais encontradas.

A  eCycle apóia esse movimento pelo não uso das sacolas, item tão prejudicial ao meio ambiente, que demora centenas de anos para se degradar. Por isso indicamos idéias de como substituí-las no seu dia a dia. E saiba também que se você não sabe o que fazer com as sacolas guardadas em casa, acesse a nossa busca de postos para encontrar em qual local descartá-las, apesar de pouca gente saber, as sacolas são recicláveis.



 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail