Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Carne em impressoras 3D é alternativa livre de sofrimento animal, com versões plant-based e cultivada em laboratório

Imagem de Kyle Mackie em Unsplash

Carne em impressoras 3D parece algo futurista dedmais para você? Bem, saiba que, por mais estranho que possa parecer, esse conceito já passou da teoria para a realidade. A Aleph Farms, start-up israelense de carne cultivada em laboratório, é uma das empresas precursoras de cultivo de carne a partir de células isoladas de vacas.

A tecnologia utiliza uma plataforma 3D para imprimir vários tipos de células vivas reais e formar, a partir delas, um tecido complexo, que resulta em um produto final com textura, sabor e estrutura de carne de criação convencional.

A carne em impressoras 3D da Aleph foi desenvolvida pelo Professor Shulamit Levenberg no Instituto de Tecnologia Technion Israel. O primeiro bife livre de abate e cultivado a partir de células animais foi lançado no final de 2018.

Em outubro de 2020, Aleph Farms anunciou o lançamento do Aleph Zero, um programa projetado para levar adiante a visão da empresa para o avanço da segurança alimentar, produzindo carne fresca de qualidade em qualquer lugar, independentemente dos efeitos das mudanças climáticas e da disponibilidade de recursos naturais locais.

A empresa israelense já fez experiências com produção de carne no espaço, produzindo bife sem abate na Estação Espacial Internacional em 2019. A iniciativa foi uma tentativa de demonstrar sua missão de fornecer segurança alimentar sustentável na Terra e para além dela, produzindo carne independentemente da disponibilidade de pasto e de recursos hídricos locais.

O método da Aleph Farms para produzir bifes de carne cultivados se baseia na imitação de um processo natural de regeneração do tecido muscular que ocorre dentro do corpo da vaca, mas sob condições controladas. A start-up diz que implementa uma combinação de seis tecnologias exclusivas que permitem reduzir os custos de produção da carne, incluindo abordagens inovadoras para um meio de crescimento livre de animais para nutrir as células e biorreatores, os tanques nos quais o tecido cresce.

Desafios e perspectivas para o futuro

Muitos defensores de produtos de carne cultivados a partir de células afirmam que a produção de mais proteína por meio deste método ajudará a aliviar parte da pressão que a produção convencional de carne bovina exerce sobre o meio ambiente, mitigando algumas das preocupações com o bem-estar animal que os consumidores têm com o modo como o gado é tratado. O grande desafio é saber se a tecnologia poderá alcançar escala a um preço acessível a um grupo demográfico amplo o suficiente de consumidores.

Outra grande preocupação é se a carne de laboratório corresponde à textura, à sensação na boca e ao sabor da carne bovina. Como prova da dificuldade da tarefa das empresas de produção de carne cultivada em células, as start-ups que estão explorando o campo se concentraram amplamente no desenvolvimento de carne moída, o que representa menos desafios do que recriar a textura tendenciosa dos cortes de bife.

Em março de 2021, a Aleph Farms e a empresa brasileira de carnes e alimentos BRF S.A. anunciaram a assinatura de um Memorando de Entendimento para trazer carne artificial para o Brasil. Sob o acordo, Aleph e BRF pretendem co-desenvolver e produzir carne cultivada em células usando a plataforma de tecnologia BioFram da Aleph. A BRF também distribuirá carne da Aleph no Brasil.

Além de ajudar a suprir a demanda por carne artificial, a Aleph alega que a tecnologia empregada no cultivo da carne de laboratório contribui com uma economia de 70% do volume de água gasto na produção de carne bovina. A start-up Aleph Farms também tem o compromisso de zerar as emissões de carbono de sua produção até 2025.

Alternativa plant-based impressa em 3D

A start-up israelense Redefine Meat também tem investido em carne impressa em 3D – porém, produzida com ingredientes à base de plantas.

As alternativas à carne de origem vegetal estão crescendo rapidamente à medida que os consumidores procuram reduzir o consumo de carne para ajudar na saúde, no bem-estar animal e no meio ambiente. Enquanto a Beyond Meat e Nestlé lançaram hambúrgueres e salsichas à base de vegetais que contam com outras tecnologias, enquanto empresas de impressão de carnes em 3D como a Redefine Meat tenta enfrentar um desafio ainda maior: imprimir um bife em 3D à base de plantas.

A empresa aplica  tecnologia de impressão 3D proprietária, modelagem digital de carne e formulações de alimentos avançados para produzir carne livre de animais com a aparência, textura e sabor de carne de verdade.


Fontes: Aleph FarmsKrASIAAg Funder NewsGlobesThe Spoon, Reuters Redefine Meat


Veja também:

Avatar do autor eCycle
Escrito por:
eCycle