Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Descubra o que é altruísmo e por que um comportamento voltado para a solidariedade pode beneficiar a saúde 

Imagem de Toa Heftiba em Unsplash

A palavra altruísmo foi criada no século 19 pelo filósofo francês Auguste Comte, que estabeleceu seu significado como antítese do egoísmo. O conceito de altruísmo define uma ampla gama de comportamentos e disposições humanas, individuais ou coletivas, que inclinam os seres humanos para ações de auxílio e dedicação ao próximo – como sacrificar a própria vida para salvar outra pessoa, doar para instituições de caridade, praticar algum tipo de voluntariado ou simplesmente segurar uma porta aberta, durante alguns segundos, para um desconhecido.

Frequentemente, as pessoas se comportam de forma altruísta quando veem outras pessoas em circunstâncias desafiadoras e sentem o desejo de lhes prestar auxílio. Por isso, ao longo do tempo, a palavra altruísmo se tornou sinônimo de solidariedade, sendo também fortemente associada ao sentimento de empatia.

Na história da evolução, o altruísmo tem desempenhado um papel importante. O comportamento cooperativo permitiu que nossos ancestrais sobrevivessem em condições adversas e ainda serve a vários propósitos nas sociedades complexas da contemporaneidade.

Os impulsos e atitudes altruístas unem famílias e grupos sociais, ajudando-os a cooperar e prosperar. Indivíduos altruístas, que se esforçam para ajudar os outros, geralmente recebem algo em troca, seja uma recompensa intangível, como admiração e respeito, ou apoio material em um momento posterior. Assim, o altruísmo recíproco entre membros de uma comunidade atua na garantia de que todos tenham apoio quando for necessário.

O que nos torna altruístas?

Fatores neurológicos, culturais e outros podem fazer com que algumas pessoas sejam mais altruístas do que outras. Nos chamados “altruístas extremos”, descobriu-se que o tamanho das amígdalas cerebrais e a capacidade de resposta a sinais de angústia parecem diferir de indivíduos médios.

Em alguns casos, atos de altruísmo levam as pessoas a colocarem em risco sua própria saúde e bem-estar para ajudar os outros. Esses comportamentos costumam ser realizados de forma altruísta e sem qualquer expectativa de recompensa. Outras instâncias, conhecidas como altruísmo recíproco, envolvem ações para ajudar os outros com a expectativa de que eles ofereçam ajuda em troca.

Tipos de altruísmo

Altruísmo genético

Como o próprio nome sugere, esse tipo de altruísmo envolve o envolvimento em atos altruístas que beneficiam familiares próximos. Por exemplo, os pais e outros membros da família muitas vezes se envolvem em atos de sacrifício para atender às necessidades dos membros da família.

Altruísmo recíproco

Este tipo de altruísmo é baseado em um relacionamento mútuo de dar e receber. Envolve ajudar outra pessoa agora, porque ela pode um dia ser capaz de retribuir o favor.

Altruísmo selecionado pelo grupo

Este tipo de altruísmo envolve o envolvimento em atos altruístas para as pessoas com base em sua afiliação ao grupo. Em vez de auxiliar os filhos ou outros indivíduos geneticamente relacionados, as pessoas podem direcionar seus esforços para ajudar outras pessoas ou apoiar causas sociais que beneficiem o seu grupo social.

Altruísmo puro

Também conhecido como altruísmo moral, esta forma de altruísmo consiste em ajudar outra(s) pessoa(s), mesmo em situações de risco, sem a expectativa de receber qualquer recompensa. O altruísmo puro é motivado por valores e morais internalizados.

Efeitos positivos do altruísmo 

Melhor saúde

Pesquisas revelam que o comportamento altruísta pode melhorar a saúde física de várias maneiras. Descobriu-se que as pessoas que são voluntárias têm uma saúde geral melhor e o envolvimento regular em comportamentos de ajuda está associado a um risco significativamente menor de morte.

Melhor bem-estar mental

Fazer coisas boas para outras pessoas pode fazer você se sentir bem consigo mesmo e com o mundo. Estudos descobriram que as pessoas experimentam maior felicidade depois de fazer coisas boas para outras pessoas.

Melhores relacionamentos românticos

Ser gentil e compassivo também pode levar a um relacionamento melhor com seu parceiro. Pesquisadores descobriram que a gentileza é uma das qualidades mais importantes que as pessoas de todas as culturas procuram em um parceiro romântico.

Além desses benefícios, o altruísmo também pode ajudar a melhorar as conexões e relacionamentos sociais, o que pode, em última instância, contribuir para a melhoria da saúde e do bem-estar. Por isso, quando você tiver a oportunidade de ser altruísta, não a deixe escapar. Ajudar os outros também é uma forma de fazer o bem para si mesmo.


Fontes: Very Well Mind, Psychology Today, Medical Xpress e Britannica


Veja também: