Bioinseticida que mata larvas do Aedes aegypti está em fase final de testes

Sem utilizar componentes tóxicos, inovação pode ser alternativa contra mosquito

Imagem: Venilton Kuchler/ ANPr

A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia realiza os últimos testes toxicológicos de um bioinseticida capaz de matar as larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre chikungunya e do zica vírus.

Em entrevista ao programa Revista Brasil, a pesquisadora da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, Rose Monnerat, esclarece que bioinseticida é um produto biológico, que tem como ingrediente uma bactéria que mata a larva do Aedes aegypti. “Nos temos, na Embrapa, uma coleção de bactérias que matam insetos. Dessa coleção, nos selecionamos uma estirpe de uma bactéria que mata bastante a larva do mosquito e a partir daí nós desenvolvemos um produto baseado nesta bactéria”, esclarece.

A pesquisadora explica que o inseticida precisa de apenas uma gota para cada litro de água, é aplicado diretamente no criadouro, e leva de duas a três horas para matar todas as larvas. Ela explica que os testes confirmaram que a bactéria é supersegura, não é tóxica e que o produto é de fácil aplicação.

Assim, além de evitar repelentes e larvicidas que podem ser perigosos para humanos, tem-se uma possível solução para acabar com criadouros do mosquito.

Rose Monnerat acredita que em abril de 2016 o bioinseticida, que vai se chamar Inova-Bti, estará disponível no mercado. Para ouvir a entrevista completa, clique aqui.

Fonte: EBC

Veja também:
-Vacina brasileira contra a dengue entra em fase final de ensaio clínico
-Anvisa aprova registro da primeira vacina contra a dengue no Brasil
-Biomimética: a ciência que se inspira na natureza


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail