Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Pesquisa da Escola Politécnica busca viabilizar econômica e sustentavelmente produtos com base em CO2

Em um cenário de crescente preocupação com questões relacionadas ao meio ambiente, a busca por soluções sustentáveis e eficientes se mostrou ainda mais necessária. O uso do CO2 pode ser considerado um exemplo nessa categoria. Segundo pesquisas conduzidas na Escola Politécnica da USP, produtos gerados a partir da emissão de CO2 podem se tornar alternativas para o combate a poluição.

“O dióxido de carbono (CO2) não é apenas vilão. Ele também é essencial para a vida do planeta, sendo um dos principais compostos usados na fotossíntese”, explica a professora Maria Rita de Brito Alves, em entrevista ao programa Jornal da USP no Ar 1ª Edição. A alta concentração de CO2 na atmosfera pode ser prejudicial ao provocar o chamado efeito estufa e, consequentemente, o aquecimento global. As principais origens de altas emissões podem ser indústrias e poluição pelo trânsito.

Dentro desse contexto, estudos como os da Escola Politécnica buscam transformar o CO2 em algo útil e em um produto que possa ser comercializado, diminuindo os impactos ambientais. “A ideia é encontrar, dentre esses possíveis produtos que podem ser feitos a partir de CO2, aqueles mais promissores, que tenham uma grande demanda para o mercado e que consigam armazenar mais CO2 possível”, indica Kelvin André Pacheco, engenheiro químico e doutorando pela Poli.

O processo de agregar valor ao CO2 foi extenso. A professora Maria Rita relata que as pesquisas partiram de 120 possíveis produtos, dentre os quais foram selecionados os mais promissores. Os principais produtos foram derivados de gases usados como aerossol, ácido acético e o metilcarbonato. “Além de reduzir o CO2, você também está tornando a rota de produção mais sustentável. Para a sociedade, é um ganho imenso, porque você tem produtos desenvolvidos por rotas mais verdes”, afirma a professora Maria Rita, lembrando da produção de policarbonato.