Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Saiba mais sobre o NO2, o dióxido de nitrogênio, e os efeitos na nossa saúde

A poluição atmosférica é uma questão preocupante por afetar a população mundial em grande escala. Um desses poluentes é o dióxido de nitrogênio, o NO2. Ele é um gás muito comum, tóxico, conhecido por seu cheiro forte e coloração castanha em algumas situações.

O nitrogênio gasoso (N2) e o oxigênio molecular (O2) reagem formando o monóxido de nitrogênio (NO), proveniente da queima de combustível no motor de carros ou em fornos industriais onde a temperatura é muito elevada. O NO oxidado na atmosfera pelo O2 forma o dióxido de nitrogênio (NO2) e também pode reagir formando ozônio.

Fontes

Os principais sintetizadores artificiais dos óxidos de nitrogênio são:

  • Veículos automotores;
  • Motores de combustão interna;
  • Usinas termelétricas e siderúrgicas;
  • Fábricas de pasta de papel

Entre as fontes naturais, podem ser citados incêndios florestais, o calor gerado pelos relâmpagos e a atividade microbiana nos solos.

Efeitos na saúde

O NO2 proporciona ao ser humano uma agradável sensação ao ser inalado. Isso porque ele tem propriedades anestésicas, porém é tóxico para pessoas e animais e a exposição de longa duração provoca danos sérios à saúde.

O composto aumenta a sensibilidade à asma e à bronquite, principalmente em crianças, idosos e grupos de risco (pessoas com problemas respiratórios), além de ser irritante para os pulmões e diminuir a resistência a infecções respiratórias. Um estudo de investigadores da University of California, nos EUA, sugere uma ligação entre os níveis de NO2 e a incidência da síndrome da morte súbita em recém-nascidos, há também estudos que relacionam o dióxido de nitrogênio à incidência de autismo (saiba mais aqui).

Pessoas que possuam doenças que possam ser agravadas devido à exposição ao dióxido de nitrogênio não devem ser autorizadas para trabalhos com este produto, pois, em altas concentrações, ele pode provocar pneumonia química retardada, edema pulmonar, irritação da mucosa do nariz (manifestada através de coriza), danos severos aos pulmões, semelhantes aos provocados pelo enfisema pulmonar e a exposição contínua pode causar diminuição permanente das funções pulmonares.

Efeitos no meio ambiente

Smog fotoquímico em Los Angeles. Imagem editada e redimensionada de Steven Buss em Flickr, sob a licença CC BY-SA 2.0

Ao ser oxidado na atmosfera, o óxido de nitrogênio produz o ácido nítrico (HNO3), um dos componentes que aumenta a acidez da chuva, e causa vários danos à natureza por ser corrosivo. A chuva ácida, ao cair na superfície, altera a composição química do solo e das águas, atinge as cadeias alimentares, destrói florestas e lavouras, corrói estruturas metálicas, monumentos históricos e edificações.

Muitas vezes, o fato do céu ter um tom marrom em cidades com tantos veículos, como São Paulo, deve-se à formação do NO2 na atmosfera. Essa condição também se agrava com a grande emissão de material particulado que também escurece a atmosfera. Além disso tem papel importante na formação de oxidantes fotoquímicos como o ozônio, responsável pelo smog fotoquímico. As medições de NO2 indicam a localização de sua fonte. Isso porque o tempo de residência deste poluente é de aproximadamente um dia. Com isso, ele fica concentrado próximo às fontes poluidoras.

Alternativas

O NO2 pode ser emitido enquanto cozinhamos. Para aliviar a presença desse poluente, podem ser colocadas plantas purificadoras de ambiente em sua casa. Além disso, alguns cuidados podem ser adotados ao dia a dia para melhorar a qualidade do ar em ambientes interno. Entre eles, evitar o uso de incensos, tapetes e cortinas, pode contribuir para manter o ambiente mais limpo. Confira uma lista com erros e acertos dentro de casa com a matéria:

Uma das técnicas que diminuiu muito a concentração de NO2 é o conversor catalítico, presente nos carros mais modernos. O conversor catalítico (ou catalisador) contém metais como paládio, platina e ródio. Esses metais se transformam em gases prejudiciais à saúde e ao meio ambiente.

A utilização de um diesel mais limpo em veículos pesados e biocombustíveis na aviação também ajudam a diminuir a emissão dos óxidos de nitrogênio.