Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Medida visa reduzir a enorme quantidade de sacolas plásticas que são descartadas incorretamente

Imagem: Kate Ter Haar / CC2.0

A sacolinhas plásticas distribuídas nos supermercados, apesar de úteis, são um inegável problema ambiental – podem ser reutilizadas, mas em geral acabam vagando por aí ou vão parar em aterros e até no mar, decompondo-se em microplásticos, que ameaçam a vida marinha. Na Inglaterra, o cerco às sacolinhas finalmente aumentou. O país se juntou a Escócia e Itália e estabeleceu uma legislação restritiva às sacolas plásticas.

O consumidor inglês terá que desembolsar 5 centavos de libra para adquirir as sacolinhas em lojas com mais de 250 funcionários para levar os produtos recém-adquiridos para casa.

“O número de sacolas plásticas fornecidas pelos sete maiores supermercados da Inglaterra aumentou de 200 milhões em 2014 para exceder 7,6 bilhões – o equivalente a 140 por pessoa e acumulando 61 mil toneladas no total”, segundo a BBC News.

É bem provável que a medida ajude a reduzir a quantidade de sacolas descartadas incorretamente. Na Irlanda, a taxa sobre as sacolinhas entrou em vigor em 2002 e o uso do item caiu 90%; Na Dinamarca, a lei data de 1993 e atualmente os dinamarqueses utilizam quatro sacolinhas por ano por pessoa.

A Inglaterra foi o último país do Reino Unido a adotar a lei. No Brasil, São Paulo e Belo Horizonte têm legislações parecidas.

Fonte: MNN

Veja também:
As sacolinhas de supermercado são recicláveis?