12 dicas para lidar com a falta de água

eCycle

Planejar o consumo de água é fundamental em tempo de rodízio e racionamento, confira as dicas a seguir para não ficar sem água para suas necessidades básicas

nó na torneira

Em épocas de crise hídrica, o cidadão precisa se adaptar à realidade das torneiras secas. Confira algumas dicas legais de como lidar com a falta de água:

1. Instale um sistema de monitoramento de caixa de água

Com um sistema desse instalado em sua casa, você se previne de imprevistos e consegue gerenciar melhor os recursos para suas atividades. O sistema Aquametrix te avisa sobre os níveis de água disponíveis e você pode se planejar para não ficar sem água para suas necessidades básicas (veja mais aqui).

2. Nunca economize água para beber e guarde o líquido para cozinhar e consumir

Hidratar-se é fundamental para manter as funções corporais em dia, ainda mais quando se vive em locais com clima tropical. É importante lembrar que, apesar da necessidade de economizar água, você não deve diminuir sua ingestão de líquidos. Por isso, para não ter que enfrentar a situação de abrir a torneira e não ver nenhuma gotinha caindo dela, mantenha filtros e garrafas de água cheias para o consumo e para cozinhar. Melhor prevenir do que remediar.

3. Diminua a frequência de banhos

Não se assuste, não estamos propondo falta de higiene! Tomar banho todos os dias pode não ser um hábito tão saudável como se pensa. O excesso de banhos pode ser prejudicial para a saúde, visto que retiramos a camada de gordura fundamental para a lubrificação da pele. Os locais que precisam de uma higiene mais frequente são as partes íntimas, axilas, pés e mãos. Por isso, em casos de privação extrema de água a ponto de não ser possível um banho diário, prepare-se para um "banho de gato" com desodorantes eficientes (de preferência sem alumínio e naturais), além de lenços umedecidos e álcool em gel. Outra boa dica é tomar banhos mais curtos - até existem aplicativos que te ajudam nessa tarefa. Mas não vale exagerar: o banho ajuda a prevenir doenças e promove uma boa higiene.

4. Colete água cinza de todas as maneiras possíveis

A água cinza é qualquer água residual oriunda de processos domésticos, como as lavagens de louça e roupa, além de banhos. Ela não é potável, mas pode ser utilizada para a maioria das tarefas domésticas, como em descargas de privadas, lavagem de quintais e carros, rega de plantas (se não houver resíduos de detergentes), etc.

Para te auxiliar nessa tarefa, existem kits de reuso de água da máquina de lavar, mas você também pode colocar o bom e velho balde no box do banheiro na hora de tomar banho, ou colocar um balde embaixo da pia e desmontar o sifão dela para coletar a água utilizada na lavagem de louça, etc. Mas alguns cuidados precisam ser tomados na hora de armazenar essa água - ela deve ser conservada em um local limpo, fechado (é fundamental se prevenir para evitar a dengue) e sem luz.

5. Monte um chuveiro econômico

chuveiro caseiro

Se você não curtiu a ideia acima e se recusa a ficar sem um banho diário, essa ideia pode ser uma alternativa viável para se manter cheirosinho. Para quem tem dificuldade de utilizar o velho método de banho de caneca, esse chuveiro caseiro pode ajudar bastante. Você irá precisar de um galão, um pedaço de mangueira de chuveiro e uma torneira de bebedouro para montar esse protótipo de chuveiro econômico. Para se banhar você também precisará ter um suporte para colocar o galão acima de sua cabeça.

6. Colete água da chuva em cisternas

Coletar água da chuva pode significar uma economia de 50% na conta de água, e em tempos de escassez é fundamental para conseguir realizar as tarefas domésticas. A água da chuva também não é potável e não deve ser ingerida. Ela pode conter desde partículas de poeira e fuligem, até sulfato, amônio e nitrato. Clique aqui para saber mais sobre a captação de água de chuva, suas vantagens, cuidados necessários para o uso de cisterna e como adquirir.

7. Planeje-se e calcule seu estoque de água por pessoa

Na hora de poupar sua água potável disponível na caixa de água, pense na quantidade que cada indivíduo da casa necessita para as funções básicas e não se esqueça de incluir seus animais de criação na conta. Segundo a ONU, é possível atender as necessidades básicas de uma pessoa com 110 litros de água por dia.

8. Pode suas plantas

Podas fora de época podem ajudar a reduzir o consumo de água de suas plantas. Com menos volume de folhas e galhos, elas precisarão de menos líquido.

9. Verifique todo seu sistema doméstico de hidráulica

Verificar possíveis vazamentos e corrigir os problemas é fundamental para evitar desperdícios. Vazamento em época de racionamento é um tiro no pé.

10. Repense a forma com que faz a limpeza doméstica

Para limpar o quintal, uma vassoura pode dar conta do recado. Para eliminar o pó de superfícies, um espanador e um pano úmido podem ser o suficiente. Se a situação estiver muito ruim, utilize um balde com água de reuso (pode ser de água cinza ou água da chuva).

11. Informe-se sobre locais próximos onde você poderia encontrar água

Mapeie áreas próximas onde poderia ter acesso à água em situações críticas, como clubes, nascentes, lagos. Uma possibilidade é tomar banho na academia ou na casa de amigos.

12. O consumidor tem direito ao abastecimento de água

Em casos de corte no abastecimento de água, a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) orienta que o consumidor deve procurar a empresa responsável. As falhas no fornecimento de água devem ser compensadas com descontos na conta. Por isso, esteja atento para a quantidade de vezes em que acontece a interrupção no abastecimento. Os valores abatidos na fatura devem ser proporcionais ao tempo em que você estiver com falta de água.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail