Dia da Sobrecarga da Terra 2018: atingimos o limite neste 1º de agosto

eCycle

Data marca a ocasião em que a demanda anual por recursos naturais excede o que o planeta pode regenerar a cada ano

A humanidade esgota no próximo dia 1º de agosto os recursos naturais que o planeta é capaz de renovar em 2018, de acordo com a Global Footprint Network, uma organização internacional de pesquisa em sustentabilidade que calcula a Pegada Ecológica de países e indivíduos. O Dia da Sobrecarga da Terra (Earth Overshoot Day), calculado anualmente, marca a data a partir da qual o consumo de recursos naturais ultrapassa a capacidade de regeneração dos ecossistemas para esse ano.

A Pegada Ecológica é a área biologicamente produtiva necessária para suportar as necessidades de um individuo ou a população de uma dada região em termos de alimentação, fibras, produtos florestais, sequestração de carbono e área para infraestruturas. Atualmente, as emissões de carbono representam 60% da Pegada Ecológica da humanidade. Leia mais sobre o conceito: O que é pegada ecológica?

Desde que o planeta Terra entrou em sobrecarga pela primeira vez, no inicio da década de 1970, o Dia da Sobrecarga da Terra tem sido assinalado cada vez mais cedo. Em 1997, a data ocorreu no final de setembro; em 2015, no dia 13 de agosto, e agora em 2018 o dia se dará em 1º de agosto. Isso significa que atualmente existe uma demanda 1,7 vezes superior à capacidade de regeneração dos ecossistemas, ou seja, anualmente a humanidade usa os recursos equivalentes de 1,7 planetas Terra.

Em todo o mundo, os danos causados pela sobrecarga são cada vez mais evidentes: desflorestação, escassez de água doce, erosão do solo, perda de biodiversidade ou acumulação de dióxido de carbono na atmosfera. Por sua vez, estes danos acentuam e dão origem a fenômenos, tais como as mudanças climáticas, secas severas, incêndios florestais ou furacões.

“As economias atuais estão a gerir um esquema de pirâmide financeira com o nosso planeta”, afirma Mathis Wackernagel, CEO e cofundador da Global Footprint Network. “Estamos usando os recursos futuros da Terra para operar nossas economias no presente. Como qualquer esquema de pirâmide, isso funciona por algum tempo. Mas à medida em que as nações, empresas ou famílias se aprofundam cada vez mais em dívidas, acabarão por entrar em colapso”.

“Chegou o momento para acabar com este esquema Ponzi ecológico”. Chegou o momento para mover a data (#MovetheDate). Isto é crítico para a humanidade prosperar”, acrescentou Wackernagel.

#MoveTheDate: mover a data rumo à sustentabilidade

No entanto, é possível inverter esta tendência. Se o Dia da Sobrecarga da Terra fosse adiantado 5 dias todos os anos até 2050, seria possível retornar ao nível em que usávamos os recursos de um só planeta. Para assinalar o Dia da Sobrecarga da Terra, a Global Footprint Network sugere alguns passos e é possível calcular seu impacto pessoal na alteração no Dia da Sobrecarga da Terra - assim como o seu Dia da Sobrecarga pessoal. Por exemplo: se 50% do consumo de carne for substituído por uma dieta vegetariana, a data é adiada em 5 dias; já uma redução de 50% do componente do carbono na Pegada Ecológica moveria a data em 93 dias.

Elementos da campanha de 2018

Calculadora da Pegada Ecológica agora disponível em Inglês, Francês, Italiano e Espanhol. Permite aos usuários calcular a Pegada Ecológica individual e o Dia da Sobrecarga da Terra pessoal.

Pelo terceiro ano consecutivo a Global Footprint Network e os seus parceiros convidam o público a explorar um conjunto de passos para mover a data (“Steps to #MoveTheDate”), o movimento global que apoia a saída da humanidade da sobrecarga ecológica.

As mudanças sistêmicas requerem um envolvimento individual, bem como a mobilização a uma larga escala para que instituições, de empresas a governos, se empenhem na redução da sobrecarga. A campanha inclui um apelo à ação: desde a sensibilização de amigos e família; à organização de eventos locais para promover a ideia de prosperar dentro dos limites planetários; ao contacto com governantes; até à criação de programas no local de trabalho para demonstrar aquilo que a Pegada Ecológica pode fazer.

“Na Global Footprint Network acreditamos que o uso excessivo dos ecossistemas da Terra constitui um dos maiores desafios que a humanidade enfrenta na atualidade, sendo que as mudanças climáticas são uma parte importante desse desafio”, concluiu Wackernagel. “Transformar as nossas economias para responder a este desafio não é uma tarefa fácil. No entanto, da mesma forma que no passado a humanidade usou criatividade e engenho, poderemos fazê-lo novamente para criar um futuro próspero, livre de combustíveis fósseis e destruição do planeta”.

É possível consultar os resultados da Pegada Ecológica de países de todo o mundo na plataforma de dados: data.footprintnetwork.org.



Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail