Empresas de tecnologia se destacam em lista verde de agência norte-americana

eCycle

Intel, Google, Apple, Microsoft e Cisco têm destaque. Confira lista completa

A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA) publica periodicamente uma lista das 100 empresas com maior uso de energia verde no país. Várias empresas de tecnologias se destacaram na última versão, lançada em 27 de outubro.

A Intel ocupa o primeiro posto de consumo de energia sustentável, utilizando 100% de sua demanda energética a partir da compra de energia solar, eólica, biogás, biomassa e hidrelétrica. Essa demanda energética anual, que atinge mais de 3.100 GWh, seria o suficiente para abastecer 327 mil casas nos EUA durante um ano.

Outra empresa que se destaca é a Google, ocupando a 5ª colocação da lista da EPA. A companhia trabalha para diminuir seu impacto ambiental, sendo uma empresa livre de carbono desde 2007, além de possuir data centers que consomem cerca de 50% menos energia do que o nível de gasto tradicional. Atualmente, apenas 32% de sua demanda energética é oriundo de fontes renováveis, entretanto, a Google se comprometeu a investir mais de um bilhão de dólares em projetos de energia renovável que, quando finalizados, produzirão mais de 2 GW, quantidade maior do que a empresa utiliza atualmente. A Google assinou cinco projetos no final de 2013 que, juntos, somam 570 MW de energia eólica, o suficiente para abastecer 170 mil casas americanas.

Grandes empresas de tecnologia, como Apple, Microsoft e Cisco também fazem parte das companhias com alto consumo de energia sustentável. Confira a lista da EPA aqui.

Demanda por energia limpa

Empresas de tecnologia investem cada vez mais em formas de energia sustentável. A principal razão para esses investimentos é a segurança energética que esses tipos de energia possuem, o que não ocorre em fontes tradicionais devido à variação de custo que o risco da escassez de combustíveis fósseis proporciona. Outros motivos são: a redução da pegada de carbono e a criação de uma imagem mais sustentável para a empresa, que é uma ótima ferramenta de marketing (conheça o conceito de greenwashing aqui).

De acordo com o pesquisador Jon Koomey, da Universidade de Stanford, data centers somaram juntos cerca de 1,3% do gasto de energia mundial no ano de 2010. Esse valor aumenta constantemente devido ao aumento de demanda, fazendo desses locais os grandes consumidores de energia.

Por enquanto, o nível de produção geral da energia limpa é baixo, se for levado em conta a totalidade da geração de energia. Por isso, diversas empresas investem em projetos individuais para criação de fontes de energia alternativas, como a solar e eólica.

Veja também:
-Até 2030, energia eólica pode ser responsável por quase 20% da produção energética global
-Produção de energia eólica pode se tornar mais barata e eficiente
-Projeto gera energia e alimentos de forma sustentável em desertos
-Pesquisadores descobrem nova maneira de armazenar energia solar


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail