Obama anuncia necessidade de setor elétrico cortar emissões de CO2 em 32% até 2030

eCycle

Nos Estados Unidos, muita energia é gerada em termelétricas

"O maior e mais importante passo que os EUA já deram para combater a mudança climática". Assim definiu o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, no dia 3 de agosto, ao lançar na Casa Branca o Plano de Energia Limpa nos Estados Unidos, por meio do qual o setor de energia elétrica do país terá de reduzir em 32%, até 2030, as emissões de gases do efeito estufa com relação aos níveis de 2005.

"Nenhum desafio coloca maior ameaça para as gerações futuras do que a mudança climática", acrescentou o presidente americano.

O modelo de produção de energia dos EUA é baseado em termelétricas a carvão (caras e poluentes - clique aqui e veja mais). As centrais elétricas são a maior fonte de emissão de gases do efeito estufa do país que contribui para a mudança climática, e não tinha, até o momento, limites federais para as emissões das centrais elétricas.

Segundo Obama, cada estado americano vai ter a chance de criar um plano próprio para reduzir as emissões de seu setor energético. A ideia é premiar os que começarem a aplicar esses planos antes. “Nós limitamos a quantidade de químicos tóxicos, como o mercúrio, enxofre e arsênico em nosso ar e água. Mas as centrais elétricas ainda podem despejar quantidades ilimitadas de poluição de carbono no ar que respiramos”, disse Obama. “A mudança climática não é um problema para outra geração”.

Fonte: EcoD

Veja também:
-O que é carvão mineral? E quais impactos socioambientais estão relacionados à sua cadeia produtiva?


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail