Governo paulista quer reduzir consumo de água com kit economizador e aumento de taxa

eCycle

Estado está em crise hídrica e medidas querem abaixar consumo

O governo paulista anunciou quatro novas medidas para combater a maior seca da história. O programa do bônus em suas três faixas será prorrogado até o final de 2015. Além disto, os municípios atendidos pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) receberão um kit economizador de água para torneiras. Também serão disponibilizados caixas d'água gratuitas a clientes de baixa renda e será implantado um mecanismo tarifário de contingência. As medidas visam reduzir 2,5 metros cúbicos por segundo de consumo.

Prorrogação do bônus

O programa do bônus, criado em fevereiro de 2014, será prorrogado em suas três faixas até o final de 2015. Os imóveis com redução igual ou maior a 10% e menor do que 15% no consumo tem bônus de 10%; quem baixa o gasto de água de 15% a menos de 20% tem redução na conta de 20%. Para o consumidor que fizer economia de 20% ou mais, o desconto é de 30% na conta. O bônus vem registrando a adesão de mais de 75% dos consumidores.

Kit economizador

Os clientes de toda a Região Metropolitana de São Paulo receberão um economizador de água para torneiras. O kit contribui também para o uso racional da água e potencializa os resultados do programa Sabendo Usar, Não Vai Faltar. Os economizadores serão entregues com as contas de água, durante os meses de janeiro e fevereiro de 2015.

Caixas d'água gratuitas

As caixas d'água serão distribuídas gratuitamente a clientes de baixa renda. O objetivo é adequar a capacidade de reservação dos imóveis às normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e manter o abastecimento por um período de até 24 horas.

Para participar do programa, os clientes devem ter renda familiar de até três salários mínimos e morar em áreas de vulnerabilidade social identificadas pela Sabesp. A entrega será programada, após vistoria no imóvel e aceitação dos termos para recebimento da caixa d'água. Uma orientação será feita ao cliente para a instalação de forma adequada e garantia da efetividade da ação.

Ônus tarifário

A partir de 1º de janeiro, a Sabesp adotará, após autorização da Agência Reguladora de Saneamento e Energia (Arsesp), o ônus, que é um mecanismo tarifário de contingência. Quem tiver o aumento de consumo igual ou menor que 20% terá 20% de acréscimo sobre a conta de água e esgoto. Já quem tiver mais de 20% de aumento de consumo terá 50% de acréscimo na conta. O sistema será aplicado a todas categorias de uso, exceto para usuários com consumo menor ou igual a 10 m³ por mês, os clientes na faixa mínima de consumo.

A média de consumo sobre a qual se verificará se houve acréscimo do consumo de água continuará sendo a dos meses de fevereiro/2013 a janeiro/2014. Casos específicos que justifiquem o aumento, como por exemplo mudança para imóvel, maior da ocupação do imóvel etc, serão analisados pela Sabesp, mediante requerimento.

Veja também:
-Invenções malucas para economizar água
-Água de reúso será usada para abastecimento em SP


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail