Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Jovens lideram movimento mundial de redução no consumo de carne. Nos EUA, número de veganos cresceu 600% nos últimos três anos

Você pode não ter notado, mas a população mundial está se afastando cada vez mais do consumo de carne. É o que indica um estudo da empresa de dados e estatísticas GlobalData, que trabalha para as maiores companhias do planeta, segundo o qual 70% de toda a população do planeja está reduzindo ou cortando a carne de sua alimentação.

Divulgados pela Forbes, os dados mostram ainda que o número de pessoas que se declaram veganas subiu 600% nos últimos 3 anos nos Estados Unidos. De olho no potencial desse mercado, as empresas de alimentos já aumentaram a oferta de produtos livres de insumos animais – e novas companhias voltadas exclusivamente para atender essa demanda tem tido um crescimento significativo.

Os chamados “millennials”, jovens nascidos entre 1980 e o começo dos anos 1990, são o grupo que está liderando essa mudança. Nascidos dentro ou logo no começo da era da internet, essa geração cobra informações sobre a composição dos alimentos, está mais interessada em saber de onde vem a comida e quais os seus impactos para a vida dos animais e o meio ambiente.

Tudo isso é considerado na hora de decidir o que comprar e tem tido como resultado o aumento no número de vegetarianos e veganos. A indústria alimentícia, em especial o setor da carne, já está pensando em opções baseadas em vegetais para substituir a carne e seus derivados – para não correr o risco de ver suas vendas caírem ano após ano.

A carne artificial, produzida em laboratório, é uma das opções com potencial de crescimento nesse contexto. Livre de crueldade, ela pode ser uma opção menos impactante para quem não quer largar de vez o consumo de carne.


Fonte: Forbes

Veja também: