Opção para a temporada de chuvas: conheça o guarda-chuva sustentável

Brelli lança modelos feitos com materiais que não agridem o meio ambiente

O inverno está chegando e com ele quem também aparece são os terríveis dias chuvosos. Nessa estação, tiramos não só os agasalhos do fundo do armário, mas os guarda-chuvas são resgatados do cantinho atrás da porta.

No entanto, haverá uma diferença positiva neste inverno: será possível nos protegermos da chuva de maneira sustentável. A marca Brelli de guarda-chuvas lançou modelos que utilizam materiais ecologicamente corretos. A estrutura é feita de bambu, a cobertura de plástico biodegradável e até mesmo a capinha é feita de algodão orgânico.

Um guarda-chuva da Brelli, se descartado em um aterro sanitário, decompõe-se completamente de maneira aeróbica ou anaeróbica em até cinco anos, de acordo com a página oficial. Em aterros aeróbicos, a decomposição se dará assim como ocorre com folhas e galhos. No caso de um aterro anaeróbico, a degradação o transformaria em biogás - que poderia ser canalizado e usado como energia (isso ainda não ocorre no Brasil com frequencia).

Além de ecologicamente correto, os diversos modelos podem resistir a ventos de até aproximadamente 65 km/h, protegem a pele de 99% dos raios solares UVA/UVB/UVC, possuem um design inspirado nos modelos orientais, estão disponível em seis cores e em tamanhos variados, dependendo da coleção. O preço varia de R$ 92 a R$ 118.

Saiba mais e encomende seu modelo clicando aqui (site em inglês).

Veja também:
-Luminárias são feitas com reaproveitamento de material
-Upcycle é opção criativa para dar solução a embalagens feitas com BOPP


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail