Empresários japoneses criam sacola comestível para evitar que cervos comam plástico

eCycle

Após mortes por ingestão de plástico, empresários em Nara desenvolvem sacola de papel amigável aos cervos

cervos nara sacola
Imagem de Joey Ly no Unsplash

Em julho de 2019, a Fundação de Preservação aos Cervos de Nara, no Japão, anunciou que nove cervos haviam morrido após a ingestão acidental de lixo plástico. Na época, um dos animais chegou a ser encontrado com mais de quatro quilos de plástico no estômago. Preocupados, moradores e empresários de Nara se uniram para desenvolver uma solução: um saco de papel que pode ser digerido pelos cervos.

Pensado para substituir a sacola de plástico, o novo saco de papel é feito da polpa de embalagens recicladas de leite e farelo de arroz. Segundo pesquisas, o material é inofensivo para o sistema digestivo dos cervos. A ideia partiu do empresário Takashi Nakamura, diretor de uma empresa de papel na cidade, em colaboração com Hidetoshi Matsukawa, um atacadista de cosméticos.

Como o lixo plástico acaba no estômago dos cervos

A cidade de Nara é uma das mais visitadas no Japão todos os anos. Uma de suas maiores atrações turísticas são os cervos, que perambulam livremente pelo parque central da cidade – e, às vezes, saem para passear pelas ruas, convivendo em harmonia com pessoas, bicicletas e carros. No entanto, alguns dos turistas que se aglomeram para vê-los deixam um rastro de lixo plástico que pode ser mortal.

O famoso Parque de Nara abriga mais de 1300 animais, protegidos por lei, e recebe centenas de visitantes por dia. Esses visitantes têm permissão para alimentar os cervos com biscoitos específicos para eles, os shika senbei, que não vêm em embalagens plásticas. Muitos, no entanto, acabam alimentando os cervos com outros lanches, descartando embalagens de plástico ao longo do caminho.

O cervo, então, cheira os sacos, pensa que são alimentos e os come. Para manter os animais protegidos do lixo descartado pelos turistas, surgiu a ideia de criar uma sacola feita de farelo de arroz – o mesmo ingrediente utilizado na fabricação dos shika senbei. Os empresários responsáveis pela inovação afirmam que, até agora, diversas sacolas já foram vendidas a empresas locais, que apoiam a iniciativa.

Solução segura

Os cervos de Nara são considerados um tesouro natural do Japão desde 1957. Acredita-se que o animal, amigável e carinhoso com turistas, seja um mensageiro divino. Além disso, todo o turismo de Nara é apoiado pela presença dos cervos, o que reforça sua importância como patrimônio da cidade.

Ignorando os inúmeros avisos em todo o parque para que os turistas não alimentem os cervos com guloseimas que não sejam os shika senbei, o problema permaneceu. Por isso, várias empresas se uniram para desenvolver uma sacola que não prejudicasse o sistema digestivo dos cervos. Apesar da queda do turismo na região, decorrente da pandemia do novo coronavírus, a ideia tem dado certo.

Até o momento, cerca de 3500 sacolas já foram vendidas para empresas e organizações locais, incluindo farmácias, um banco e a agência de turismo da cidade. O preço do produto, no entanto, ainda é um obstáculo para sua popularização: cada unidade sai por 100 ienes, contra centavos das sacolas plásticas. Os empresários acreditam que um impulsionamento no volume de produção das sacolas pode ajudar a reduzir esse valor.


Fontes: The Guardian e BBC

Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×