Um lixo de moradia?

eCycle

Uma opção bizarra e apertada para o problema de moradia nas cidades, mas que levanta uma discussão necessária

Pensando nos problemas de moradia do seu país e na crescente população idosa, o designer alemão Philipp Stingl transformou contêineres de lixo em moradia. É uma solução bizarra e apertada, mas que, segundo o criador, seria uma alternativa para o sistema social já sobrecarregado dos países europeus, além de proporcionar uma vida livre e ativa para a terceira idade.

O banheiro foi montado em um outro contêiner menor ainda e com os utensílios básicos de higiene. Não possui privacidade alguma, mas para quem se propõe em morar em uma casa contêiner no meio da rua, não há de se exigir muito.

O problema de moradia atinge vários países e essa criação tenta solucioná-lo de uma maneira criativa, compacta e barata, mas existe o impasse da "casa" ocupar uma área pública, de ser totalmente exposta e do desconforto térmico, problema em países de clima frio.

Reflexões

No entanto, em uma entrevista para o jornal alemão Mitteldeutschen Zeitung, o designer afirma que a arte não pode solucionar problemas sociais, mas pode levantar discussões honestas sobre a pobreza e a velhice.

A reflexão sobre a composição pode se dar em diversas linhas. Uma delas é: seria o tratamento dedicado aos cidadãos idosos em nossa sociedade digno? Afinal, é um problema acharmos normal o fornecimento de contêineres similares aos usados para depósito de lixo para que eles morem. E você, o que acha?

Veja também:
-ONG mexicana constrói casas usando embalagens longa vida
-Casa produzida com papel reciclado é inaugurada na Alemanha


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail