Árvore pós morte

eCycle

A Bio Urna substitui a lápide dos cemitério e ainda faz bem ao meio ambiente

Os cemitérios estão cada vez mais lotados, ao mesmo tempo em que a ocupação urbana está cada vez maior. E pouco se escuta falar em opções para substituir o túmulo tradicional. Realmente não há muitas pessoas trabalhando para o desenvolvimento de produtos funerários que possam solucionar esse problema e muito menos que sejam ecologicamente corretos.

O designer catalão Gerard Moliné desenvolveu a Bio Urna, uma urna biodegradável que visa ser uma alternativa ecológica e prática para homenagear os mortos. A urna é feita de fibra de casca de coco e com uma porção de turfa compactada e sementes no seu interior. As cinzas da cremação são depositadas nela e funcionam como um adubo orgânico para a planta. Há a possibilidade dos familiares escolherem a semente que será plantada conforme o espaço disponível ou a preferência.

As cinzas de qualquer material orgânico contém potássio, nutriente importante para o crescimento da planta e por isso podem ser utilizadas como adubo. A Bio Urna  pode ser uma opção entre as lápides e a cremação tradicional, além de ser uma maneira de simbolizar a ideia romântica da vida após a morte.

Por aqui, também podemos encontrar urnas desse tipo. A diferença é que a urna é feita de papel machê e pintada com Urucum, mas o principio é mesmo. Essas urnas nacionais podem ser encontradas no Crematório Vaticano, no Paraná.


Veja Também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail