Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Planta que será erguida na cidade de Goiana, em Pernambuco, colocará na prática experiências ambientais de outras fábricas

No mês de agosto de 2011, a montadora italiana Fiat anunciou a construção de uma fábrica de automóveis na cidade litorânea de Goiana (72 mil habitantes), no Estado de Pernambuco. Os cerca de R$ 3 bilhões investidos terão como um dos focos centrais a sustentabilidade.

A montadora promete fazer da unidade pernambucana uma ilha ecológica. A totalidade do lixo produzido no local será reciclado, além de reaproveitar 99% da água utilizada no complexo. A planta contará com materiais renováveis na construção, além de iluminação de alta eficiência com tecnologia de LED e painéis fotovoltaicos, uso de luz natural nos galpões, estacionamento e abastecimento para veículos elétricos.

Outra novidade tecnológica é que o processo inclui a reciclagem de isopor, cujo descarte é um dos mais difíceis no mercado atual. Após o processamento, o material será matéria-prima para a produção de solas de sapato e de vasilhames.

De acordo com a montadora, a fábrica de Goiana seguirá experiências ambientais da fábrica de Betim, em Minas, tais como o uso de ciclovia e de energia solar.

Ter um baixo impacto ambiental na cidade é uma necessidade para a implantação da planta, já que a região da Mata Norte é a que produz mais peixes e crustáceos de Pernambuco. Apesar de poder criar cerca de cinco mil empregos, a fábrica não pode acabar com a diversidade da fauna e da flora locais, o que também acarretaria prejuízo cultural e financeiro à cidade. Ainda não há previsão de inauguração da fábrica.

Com agências de notícias