Trampe Cyclocable: o "teleférico" que dá uma ajudinha ao ciclista nas subidas

eCycle

Instalado em morro na Noruega, ele leva o ciclista até o topo, sem suor, incentivando uso da bicicleta como meio de transporte

Para pessoas que usam a bicicleta como meio de transporte, morros e subidas podem se transformar em obstáculos difíceis de serem superados. A cidade norueguesa de Trondheim quis dar uma ajudinha para essas pessoas, instalando o Trampe Cyclocable em uma dessas regiões complicadas.

Trampe Cyclocable é o primeiro “teleférico” de bicicleta voltado para área urbanas. O primeiro protótipo foi construído em 1993, por Jarle Wanvik, inspirado no teleférico existente em estações de ski. Em 2013, o modelo de Wanvik foi aperfeiçoado para atender novas regras de segurança.

A inovação de Trondheim tem 130 metros de comprimento, consistindo em um cabo de aço com 11 placas para apoio dos pés. Ele pode carregar um ciclista a cada 20 metros, a uma velocidade de dois metros por segundo. Com esse comprimento, ele pode carregar até seis ciclistas simultaneamente. Essa capacidade pode aumentar, dependendo do comprimento do trilho, que pode ser fabricado com até 500 metros.

E o “teleférico de bikes” é simples de usar: o ciclista apoia o pé direito em uma placa no começo do aparelho, onde há um acelerador para fazer com que o início seja mais fácil, e depois a placa carrega o ciclista. O mecanismo foi desenvolvido para começar devagar e ir aumentando a velocidade, evitando uma saída rápida, tornando-o mais seguro. Dessa maneira, o Trampe Cyclocable leva os ciclistas morro acima, sem suor, sem perigo.

Mas será que um teleférico de bicicleta é mesmo necessário? Não seria um exagero, ou até preguiçoso da parte dos usuários? Os fabricantes dizem que não. Isso porque o teleférico promove o uso da bicicleta como meio de transporte, o que faz com que as pessoas se exercitem mais. O argumento é o de que, para quem usa uma bicicleta para se transportar para o trabalho ou até mesmo para realizar tarefas do dia a dia, é muito incômodo se sentir suado. As subidas e morros no caminho podem desanimar o ciclista, pois vão fazê-lo suar mais. Se não há mais esse impedimento, pessoas se encorajam a usar a bicicleta e, assim, acabam se exercitando, além de ajudarem o meio ambiente, pois escolhem um meio de transporte limpo para se locomoverem. Se depender do Trampe Cyclocable, morros não serão mais desculpa para se usar carro.

Confira o vídeo abaixo para ver como ele funciona:

Veja também: 
-Bicicleta elétrica e dobrável 
-No dia mundial sem carro, aprenda dicas para andar de bike seguramente
-Bicicleta que brilha no escuro dá mais visibilidade ao ciclista


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail