Tamarindo: benefícios e para que serve

O termo “tamarindo” origina-se do árabe (tamr hindī), que em português significa “tâmara da Índia”. A palavra chegou à língua portuguesa pelo latim medieval tamarindus, daí a denominação do gênero, em latim científico: Tamarindus.

O tamarindo (Tamarindus indica L.) é uma espécie que pertence à família das leguminosas, composta por plantas cujas sementes crescem em vagens. O tamarindo é o fruto da árvore tamarindeiro. Segundo uma pesquisa, é uma fruta originária da África, embora seja cultivada principalmente na Índia.

O tamarindo possui sabor ácido e doce e faz muito bem à saúde, é rico em fibras (que ajudam a aumentar a sensação de saciedade) e possui propriedades anti-inflamatórias. Sua árvore pode crescer naturalmente em regiões de clima tropical e subtropical e mede aproximadamente 20 metros de altura. Ela possui flores que apresentam cores amarela e vermelha.

Os frutos (tamarindos) possuem casca marrom e formato de vagem. Cada fruto pode apresentar de 1 a 10 sementes, que ficam presas na polpa do tamarindo

O tamarindo foi introduzido em mais de 50 países. Sendo os principais produtores comerciais são a Índia e a Tailândia, no continente africano a produção desse fruto destina-se ao uso próprio. No Brasil, o cultivo de tamarindo ocorre em quase todos os estados, sendo consumido principalmente nas regiões Norte e Nordeste.

Qual a melhor forma de consumir o tamarindo?

A polpa do fruto tamarindo é usada como especiaria, tempero e em diversas receitas. Ela pode ser utilizada para fazer molhos, sucos, geleias, doces e até bebidas alcoólicas. A semente é obtida por meio do processamento da polpa e não possui um sabor muito agradável.

Por esse motivo ela é mais utilizada na indústria têxtil e de papel, como componente em alguns produtos. Além disso, o germe da semente é utilizado na produção da goma de tamarindo, que é muito utilizada na culinária japonesa. As flores e as folhas podem ser ingeridas como se fossem vegetais, em saladas e sopas.

Imagem de Everaldo A. de Brito Everaldo Brito por Pixabay

Composição nutricional

Segundo dados da Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (Taco), para cada 100 g de tamarindo cru foram encontrados aproximadamente 300 calorias e 3 gramas de proteína. Além de 0,5 g de lipídeos, 70 g de carboidrato, 6 g de fibra alimentar, 40 mg de cálcio,. Por fim, 0 mg de colesterol e quantidades significativas de ferro, fósforo, zinco, vitamina do complexo B, como B1, B2, e vitamina C.

Quais são os principais benefícios do tamarindo?

Por que o tamarindo solta o intestino? Estudos indicam que esse alimento serve para o tratamento de problemas no aparelho digestivo, o que se deve à presença de fibras. Além de poder ajudar no combate à produção de gases no intestino e à prisão de ventre. Ele possui propriedade expectorante (ajuda a expelir as secreções acumuladas nos brônquios), e laxativa, que favorece a digestão e ajuda a regular o intestino. 

Existem pesquisas que o relacionam à cura da febre da malária. Descobertas apontam que o tamarindo dispõe de atividade antibacteriana, antifúngica e anti-inflamatória, além de apresentar efeito antidiabético.

A semente do tamarindo pode ser usada no combate a vermes, no tratamento de doenças oculares e úlceras. A parte externa da semente é capaz de atuar no tratamento de queimaduras. As mesmas pesquisas apontam que a semente do tamarindo possui atividade antioxidante. Isso devido à presença de flavonoides, que são capazes de combater os radicais livres (responsáveis pela perda de células saudáveis) presentes em nosso corpo, por meio de processos de oxidação.

Por conter alto teor de polifenóis e flavonoides, o fruto também é capaz de diminuir níveis de colesterol LDL. Assim, aumentando os níveis do HDL, o que promove a saúde cardíaca. Além disso, a vitamina C encontrada no tamarindo auxilia no bom funcionamento do sistema imunológico.

Tamarindo na cosmética

Foram realizadas análises por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) sobre a capacidade do tamarindo atuar no tratamento de cabelos e protegê-los contra raios ultravioleta (UV). Nesse contexto, foi comprovado que a polpa desse alimento forma um filme protetor nos cabelos, que, além de hidratar e dar brilho, protege os fios contra os raios UV e a luz visível.

O tamarindo também é utilizado como tintura natural para os cabelos. Além disso, a sua semente, quando triturada e misturada com vinagre ou suco de limão, previne a formação de espinhas.

Quem não pode consumir tamarindo? Quais são os efeitos colaterais de tamarindo?

Embora seus benefícios, o suco de tamarindo, ou a fruta em si, pode apresentar alguns efeitos colaterais. Seu consumo com alguns medicamentos, como a aspirina, não é indicado pois pode aumentar os riscos de sangramento. O seu consumo em grandes quantidades está associado à queda significativa em níveis séricos de glicose, resultando em hipoglicemia.

Além disso, ele pode ser um alérgeno, causando outros possíveis efeitos adversos. 

Como fazer geleia de tamarindo

Ingredientes

  • Para 1 kg de tamarindos
  • 700g de açúcar
  • 1 cm de pau de canela
  • 5 cravos

Modo de preparo

  1. Descasque os tamarindos e coloque os bagos em uma tigela;
  2. Use a água para limpar as frutas;
  3. Descarte a água usada para limpar, cubra os frutos novamente e deixe de molho por um dia;
  4. Coloque a polpa obtida pela mistura da água de do tamarindo em uma panela e adicione os outros ingredientes;
  5. Mexa até ver o fundo da panela;
  6. Quando isso acontecer a geleia vai estar pronta;
  7. Se ficar muito dura adicione mais água, se ficar muito mole adicione mais ingredientes;
  8. Depois de pronta, deixe esfriar, guarde em um pote e reserve;
  9. Sirva com bolachas ou torradas.
Equipe eCycle

Você já percebeu que tudo o que você consome deixa um rastro no planeta? Por uma pegada mais leve, conteúdos e soluções em consumo sustentável.

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos.

Saiba mais