Pesquisa de Yale identifica as causas do câncer

A prevenção do câncer conta com hábitos saudáveis como a alimentação, exercícios e a quebra de hábitos nocivos como fumar e o consumo de álcool. Embora muitas vezes esses tipos de prevenção funcionem, nem todos os tipos de câncer podem ser prevenidos, uma vez que não possuem uma causa concreta do que resulta nas mutações das células. Por isso, desde o início da oncologia, especialistas tentam apontar com precisão quais são todas as possíveis causas do câncer

Na maioria dos casos, a confirmação das causas do câncer são feitas a partir de um histórico médico onde profissionais fazem uma análise precisa de possíveis hábitos evitáveis, chances ou o processo de envelhecimento natural do corpo. Apesar do embasamento científico dessas possíveis causas, a medicina contava com uma margem de erro em que a especificação não podia ser confirmada na maioria dos casos.

A partir dessa dúvida, diversas pesquisas se aprofundaram na medicina e na ciência para apontar quais são, exatamente, as causas do câncer.

Causas da carcinogênese

O processo em que as células saudáveis se transformam em células cancerígenas é chamado de carcinogênese. Ele pode ser explicado por dois tipos de mutações, as congênitas e não-congênitas. 

  • Mutações congênitas: responsável por uma pequena porcentagem de cânceres. São hereditárias e desenvolvidas antes do nascimento;
  • Mutações não congênitas: a maioria dos casos de mutações genéticas ocorre depois do nascimento e não são herdadas. Um certo número de fatores pode causar mutações genéticas, como tabagismo, radiação, exposição a vírus, produtos químicos causadores de câncer (carcinógenos), obesidade, hormônios, inflamação crônica e falta de exercício físico.

Mesmo com uma abundância de possíveis riscos para o desenvolvimento da doença, a mutação pode ocorrer sem precedentes, o que dificulta uma prevenção totalmente eficaz. 

Causas da mutação

Mas o que exatamente causa essas mutações e, desse modo, compõem as causas do câncer? Uma pesquisa realizada pela Universidade de Yale que conta com uma análise molecular confirmou algumas fontes das principais mutações que transformam células saudáveis em cancerígenas

Apesar da probabilidade de prevenir a doença, anteriormente, especialistas não conseguiam apontar exatamente o que causa o desenvolvimento dos tumores: situações evitáveis, envelhecimento ou chance. A análise molecular possibilitou o entendimento do surgimento da condição em 24 tipos de câncer estudados. De acordo com a pesquisa, a observação de mutações genéticas específicas podem evidenciar até que ponto exposições evitáveis causam o crescimento de tumores. 

Anteriormente ao estudo, outras pesquisas demonstraram quais fatores dessas exposições atuavam nesse crescimento. Junto com as descobertas feitas pelos pesquisadores de Yale, a possibilidade para identificação de uma causa específica, seja por fatores conhecidos ou não conhecidos, aumentou. 

Os cânceres de bexiga e de pele, por exemplo, são resultantes, por parte, de fatores evitáveis. Enquanto isso, o câncer de próstata e os gliomas são atribuídos a processos internos associados à idade. 

A descoberta possibilita uma confirmação entre os fatores que causam o câncer, além de otimizar fontes de prevenção da doença.

Prevenção do câncer

É importante lembrar que, embora a prevenção possa ajudar em casos específicos de câncer, a doença crônica pode ser desenvolvida até em pessoas saudáveis. Fatores como a genética e outras pré-disposições e fatores de risco podem influenciar o aparecimento da condição. 

Especialistas sugerem que o melhor tipo de prevenção do câncer é a triagem regular. Uma matéria publicada pela Mayo Clinic explica que a triagem é capaz de identificar a doença em seus primeiros estágios, o que potencializa o tratamento e aumenta a probabilidade de cura. 

O uso do protetor solar pode prevenir o desenvolvimento de câncer de pele. Imagem de Antonio Gabola no Unsplash

Porém, fatores evitáveis podem ser prevenidos. Quer seguir uma vida saudável? Confira algumas formas de prevenção:

  • Evitar o tabaco
  • Adotar uma dieta saudável
  • Beber com moderação
  • Faça exercícios físicos
  • Use protetor solar
  • Vacine-se

Para entender mais sobre essas formas de prevenção, confira a nossa matéria: “Prevenção e tratamento do câncer“.

Júlia Assef

Jornalista formada pela PUC-SP, vegetariana e fã do Elton John. Curiosa do mundo da moda e do meio ambiente.

Comentários

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos.

Saiba mais