Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Isabel Cristina Esposito Sorpreso fala sobre o projeto do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina, que criou o site Menopausando

Se preferir, vá direto ao ponto Esconder

Por Jornal da USP

A Ginecologia do Hospital das Clínicas da USP  lançou o site Menopausando para mulheres no climatério. Em entrevista ao Jornal da USP no Ar 1ª edição, a professora Isabel Cristina Esposito Sorpreso, do Departamento de Ginecologia do HC/FMUSP discorreu sobre a importância do projeto.

De acordo com Isabel, “esse foi um projeto intitulado Educação em Saúde para Mulheres na Transição para a Menopausa e Pós-Menopausa. É um projeto apoiado por um edital da Pró-Reitoria de Graduação e do Programa Santander de Políticas Públicas. Esse edital visava a estimular melhorias para a população no município de São Paulo e também no Estado de São Paulo, e veio a pandemia. A ideia inicial era nós estarmos novamente falando a respeito, com grupos de orientação, multiprofissional, para as mulheres. Então, a ideia era trazer as reuniões em grupo, que são muito importantes, a educação em saúde com essa temática.”

A professora comentou sobre o fato de muitas mulheres passarem por isso, mas não terem a oportunidade de saber que outras estão passando pelos mesmos sintomas. “Nesses grupos elas se identificam, porque elas começam a falar, é a oportunidade delas falarem a respeito, darem risada e muitas vezes dizer ‘poxa, não sou só eu’; ou então se identificar, às vezes aquela mulher não identificou ainda que está nessa fase, ‘poxa, eu também estou sentindo isso’. Então, a ideia do site, na verdade, é trazer informações sobre essa fase da vida da mulher, orientações sobre essa fase.”

A importância da orientação

O autocuidado é imprescindível. “É fundamental que a mulher tenha essa percepção, é fundamental que ela reconheça os sintomas, é fundamental que ela tenha uma imagem mais positiva dessa fase, exatamente o reconhecimento faz com que ela tenha esse poder do autocuidado, é um empoderamento dessa mulher nessa fase para que ela tenha o autocuidado”, atesta Isabel, que completa ao dizer que “o site visa a trazer orientações inicialmente gerais dessa fase, como manutenção de atividades físicas e uma boa alimentação. Então, os primeiros podcasts estão sendo de orientação.”

O site é um canal de trocas importantes das mulheres com os alunos e a Universidade. A professora relata: “Esse site teve toda a idealização com alunos da graduação, tanto de Medicina quanto da Faculdade de Saúde Pública. Nós tínhamos iniciação científica com esse site, desde o logo, desde o tema, cor, foi feito um Google Forms com mais de 400 mulheres em plena pandemia, olha só a participação das mulheres no interesse delas sobre a temática. Ele é todo idealizado por estudantes e já pelas mulheres, que trouxeram o querer saber sobre, e este site continua sendo alimentado pelos estudantes, é uma forma dessas mulheres se comunicarem com a Universidade, mas também com os estudantes, para aproximar o estudante dessa forma de comunicação.”

Para acessar o Menopausando, acesse o link: https://sites.usp.br/menopausando/