A importância de lavar as mãos

eCycle

Mãos sujas propagam germes via contato direto. Ensine as crianças sobre a importância de lavar as mãos

Lavar as mãos

Toda criança aprende na escola que devemos lavar as mãos antes das refeições e antes e depois de ir ao banheiro. Mas você ainda se lembra dos motivos? O Dia Mundial da Higienização das Mãos, comemorado no dia 5 de maio, foi criado pela pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2009, para que cada vez mais as pessoas se conscientizem da importância de lavar as mãos e os benefícios que essa hábito traz para a saúde de todos, evitando as transmissões de infecções por vírus, fungos e bactérias.

Em geral, micro-organismos são transmitidos de quatro formas: contato direto, contato indireto, gotículas de secreções respiratórias e pelo ar. Como as mãos estão sempre em contato com diversos ambientes e superfícies, elas ficam muito vulneráveis a adquirirem micro-organismos potencialmente danosos à saúde.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o simples ato de lavar as mãos com água e sabão pode reduzir a população microbiana presente nessa parte do corpo, interrompendo a transmissão de doenças. A aplicação de produtos antissépticos, com base alcoólica, reduz ainda mais os riscos. Lavar as mãos corretamente após a passagem por lugares públicos é a medida individual mais simples e menos custosa para prevenir a propagação de doenças.

Uma pesquisa feita pela Universidade do Arizona aponta que um vaso sanitário contém muito menos bactérias do que em uma mesa de trabalho, onde o número chega a ser 400 vezes maior. O Dr. Charles Gerba, professor de microbiologia ambiental da universidade, conta que isso acontece porque além da falta de higiene das mãos, ao colocar maquiagem, lanches e carteira sobre a mesa do local de trabalho, cria-se uma ponte de fácil acesso para a transmissão de micróbios. Gerba também explica que não há tanto fundamento na preocupação das pessoas em higienizar o assento ao se sentarem no vaso sanitário de um banheiro público - são outros locais do banheiro que estão mais sujeitos às bactérias, como portas e maçanetas.

Evite a água quente

Apesar de ser mais confortável em épocas frias, o uso da água quente na hora de lavar as mãos traz prejuízos ao meio ambiente, tais como o desperdício de energia e a poluição do ar. Amanda Carrico, professora assistente de pesquisa no Instituto de Vanderbilt para a Energia e Ambiente, conta, em entrevista à National Geographic, que embora o fato de lavar as mãos uma única vez com água quente pareça não causar impacto algum, ao ampliar sua prática em larga escala, o hábito pode elevar muito o nível de emissões de CO2. E se você tem a pele sensível, a água quente pode causar irritações cutâneas e levar até a uma colonização bacteriana, em vez de diminuir a quantidade de micro-organismos.

E, em termos de higienização, apesar de ser verdade que o calor mata germes, a água teria que estar muito quente para isso valer também na hora de lavar as mãos.

Sabonete bactericida

As propagandas alegam o contrário, mas sabonetes bactericidas podem trazer riscos à saúde. Isso porque eles eliminam quase todos os tipos de micro-organismos presentes na pele (inclusive alguns potencialmente benéficos) e aumentam a resistência das poucas bactérias que não são eliminadas com o produto, fazendo com que as futuras gerações do micro-organismo sejam ainda mais resistentes a bactericidas. Muito disso se deve ao triclosan. O sabonete comum já é bastante eficaz para a prática de lavar as mãos.

Qual é o melhor jeito de lavar as mãos?

Confira um vídeo sobre como lavar as mãos de modo correto.

Agora você não tem mais desculpas para deixar de lavar as mãos. Transforme essa prática em um hábito, pois ela é muito eficiente para a sua saúde e das pessoas próximas.

Música para incentivar positivamente as crianças a lavarem as mãos.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail