Álcool gel: como funciona e o que fazer se acabar

eCycle

Álcool em gel age como desinfetante, ajudando a matar vírus e bactérias, e é uma boa opção para manter higiene das mãos quando estiver na rua

O álcool em gel é uma substância de limpeza usada como desinfetante para as mãos, idealmente composto por 70% de etanol. Seu uso é muito recomendável quando estamos na rua ou em algum lugar onde não é possível lavar as mãos, já que usar água e sabão continua sendo o método mais eficiente de manter vírus e bactérias afastados do corpo humano.

Os vírus são revestidos por uma parece celular composta por proteínas ou lipídeos, ou seja, gordura. Esse material forma uma espécie de capa protetora, que o etanol presente no álcool gel é capaz de dissolver, eliminando os vírus. 

No mercado, é possível encontrar álcool etílico ou etanol 70% (p/p) ou 77ºGL, tanto líquido quanto em gel. Os dois tipos contém a mesma concentração de etanol e possuem a mesma ação antisséptica sobre micro-organismos.

Outros tipos de álcool, seja líquido ou em gel, com concentração maior ou menor 70% ou 77ºGL não possuem a mesma proteção antisséptica. Segundo o Conselho Regional de Farmácia do RS, o álcool 70% seca mais rápido e estudos sugerem que é esse menor tempo de contato com a pele ou superfícies que faz com que seja mais eficiente.

A vantagem do álcool gel está em sua maior ação residual, ou seja, ele age por mais tempo na superfície onde for aplicado e distribuído, além de ser menos agressivo para a pele que a versão líquida. É por isso que se recomenda o uso do álcool líquido apenas para limpeza e desinfecção de superfícies, enquanto o álcool em gel é ideal para usar na mão e no braço.

O álcool gel 70% em geral é industrializado e vendido como medicamento, mas ele também pode ser produzido em farmácias de manipulação, desde que siga regras específicas estabelecidas pela RDC nº 67/2007, do Ministério da Saúde.

É possível fazer álcool gel em casa?

Existem na internet alguns tutoriais para fazer álcool gel em casa, mas esse preparo não é recomendado. Esse tipo de mistura não segue os padrões de higiene e segurança preconizados para a produção do álcool e, portanto, não há como garantir que tenham a mesma ação bactericida.

O Conselho Regional de Farmácia do RS alerta para os perigos e usar um álcool gel caseiro. Ele pode apresentar risco de intoxicação por etanol e de explosão, incêndios e/ou queimaduras, além de não produzir a mesma proteção antisséptica que as formulações industrializadas ou preparadas na farmácia.

O que fazer se acabar o álcool gel?

O álcool gel é uma excelente opção de higiene para quem está na rua e não consegue lavar as mãos. É uma forma de minimizar o risco de contaminação nas muitas vezes em que costumamos colocar a mão no rosto - algo que deveríamos aprender a evitar.

Porém, se você estiver em casa, não existe a menor necessidade de gastar seu estoque de álcool em gel. A combinação de água e sabão funciona ainda melhor que o álcool gel quando o assunto é matar vírus. Produtos de limpeza como sabão, sabonete e detergente possuem substâncias surfactantes, que são melhores que o álcool quando o assunto é quebrar a capa de gordura dos vírus.

Para higienizar superfícies como mesas e bancadas, também é possível usar limpadores multi-uso, desinfetantes, limpa-vidros ou um pouco de hipoclorito diluído em água. Todos esses produtos possuem ação contra os vírus - mas não devem ser usado no corpo, apenas em superfícies.

O melhor é guardar o álcool gel para os momentos de extrema necessidade, quando você estiver na rua e não tiver outra opção para garantir sua higiene pessoal. Com uma torneira por perto, lavar as mãos com cuidado e esfregando bem a palma e o dorso das mãos, assim como as pontas dos dedos, é uma das melhores formas de se prevenir de vírus e infecções.



Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail