ONU alerta para ‘ressaca’ de plástico descartável no Natal e Ano Novo

eCycle

Produção exagerada de lixo no período das festas de fim de ano pode trazer dor de cabeça de muitos anos para o planeta

Ressaca moral pós-festas
Enfiar o pé no plástico pode ter consequências tóxicas e duradouras para o planeta. Foto: ONU Meio Ambiente

Nós todos já passamos por isso. Largados no sofá, lamentando aqueles chocolates a mais, estufados e sentindo um leve enjoo. Mas nós demos duro, trabalhamos tanto ao longo de todo o ano. A gente merece relaxar nas festas de fim de ano, não é? Em janeiro, a gente volta para a academia, volta para a dieta, volta para uma vida regrada. Não vai fazer mal.

Mas se a sua ressaca do Natal e Ano Novo tiver envolvido muito consumo de plástico, lamentamos informar que vai demorar bem mais do que uma corridinha no dia 1º de janeiro para se livrar do problema (embora a coleta de lixo e corridas ecológicas para recolher plástico funcionem como paliativos). Você já ouviu falar em plogging?

As festas de fim de ano, em todos os lugares e de todas as formas que são celebradas, são tradicionalmente aquela ocasião em que é permitido cair na tentação. Mas existe um impulso — o de usar plástico desnecessário — ao qual todos nós deveríamos resistir, porque se não fizermos isso, poderemos estar condenando o planeta a uma dor de cabeça duradoura e tóxica.

A boa nova é que é fácil e divertido cortar os plásticos descartáveis dos seus planos de Natal e Ano Novo. Confira a lista de ideias preparada pela ONU Meio Ambiente:
  • Evite embrulhos e embalagens de presente que sejam brilhantes ou reluzentes, pois esses materiais frequentemente não podem ser reciclados. Em vez disso, confeccione o seu próprio papel de embrulho, decorando papel reciclado com fitas de pano ou usando tecidos vibrantes. Lembre-se: fita adesiva e etiquetas brilhantes deixam o papel de embrulho quase impossível de reciclar. Portanto, encontre alternativas. Se você tem que usar algo brilhante, procure materiais biodegradáveis.
  • Não use copos nem talheres de plástico nas festas. Em vez disso, converse com amigos e familiares (afinal, as festas têm tudo a ver com isso, não é?) e peça emprestado o que precisar.
  • Evite embalagens plásticas desnecessárias ao sair para comprar a comida das celebrações. Compre vegetais e frutas “soltos” (sem sacos plásticos) e leve seus próprios recipientes e bolsas reutilizáveis para o caixa. Não se esqueça de levar sacolas reutilizáveis também quando for comprar presentes.
  • Não se sinta obrigado a comprar novos itens de decoração. Reutilize os antigos ou divirta-se redecorando aquela guirlanda com materiais biodegradáveis. Também é possível fazer novos enfeites com papel.
  • Dê presentes para um estilo de vida sustentável. Canecas de café ou garras d’água reutilizáveis podem ser bem chiques e estão na moda, agora que o custo da poluição plástica está se tornando cada vez mais evidente.
  • Recicle tudo que puder e confira as indicações de descarte nas embalagens antes de jogar o lixo fora.

Acesse também o Guia do Portal eCycle com várias outras dicas de como reduzir o lixo plástico no mundo. Se você tiver outras ideias para passar o Natal e o Ano Novo livre dos plásticos, compartilhe nas suas redes sociais para inspirar outras pessoas.

Talvez você ache que a ONU está sendo exagerada. Afinal, que mal podem fazer alguns dias enfiando o pé no plástico? Especialmente se nós voltarmos aos nossos bons hábitos em janeiro?

Bem, os números falam sozinhos: estima-se que, apenas na Grã-Bretanha, em torno de 177 milhões de canudos e 122 milhões de copos plásticos serão usados nesse Natal. Outras 200 milhões de folhas de papel de embrulho deverão ir para o lixo depois das festividades.

De acordo com a empresa de gestão de resíduos Biffa, no período das festas, a Grã-Bretanha produz 30% mais lixo do que o usual, despejando mais de 100 milhões de sacolas de detritos em aterros.

É um número chocante, e parte desse lixo vai definitivamente engrossar as 8 milhões de toneladas de plástico que são lançadas a cada ano nos nossos oceanos — o equivalente a um caminhão de lixo por minuto descartando sua carga nos mares.

Se quisermos que essa maré tóxica vire, garantindo a preservação dos oceanos e da vida marinha para as gerações futuras, não podemos baixar a guarda. Nem mesmo no Natal e Ano Novo. Neste ano, vamos usar as festas para revigorar o nosso planeta e dar um bolo no plástico desnecessário. Esse é um presente que vai durar por anos.


Fonte: ONU Brasil

Veja também:



 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail