Agricultura orgânica e turismo podem reduzir pobreza na Tanzânia, segundo relatório

eCycle

Os setores são fundamentais para a economia do país. Se potencializada, a relação entre as áreas pode reduzir significativamente a pobreza

Imagem: Usaid.gov

Documento publicado no dia 24 de setembro pela Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) mostra benefícios para a economia trazidos da relação entre agricultura orgânica e turismo, usando como exemplo o caso da Tanzânia. O setor de turismo é responsável por 20% da economia local no país e um grupo significativo de turistas têm interesse em alimentos orgânicos.

O relatório é baseado em uma análise direcionada ao turismo em favor dos pobres e visa estudar formas de gerar redes de benefícios, criação de políticas de apoio e planejamento para a parte mais vulnerável da população.

As principais recomendações dadas para a otimização da relação entre turismo e agricultura orgânica foram: o estabelecimento de políticas público-privadas; o investimento no conhecimento da interseção das áreas de agricultura orgânica e turismo e a divulgação do turismo em favor dos pobres e de sua identidade, além de seus benefícios para a população.

O relatório foi publicado com parceria da UNCTAD com a Secretaria de Relações Públicas da Suíça (SECO) e o Ministério da Indústria e Comércio da Tanzânia.

Fonte: ONUBr

Veja também:
-Saiba o que é a agricultura orgânica, seus benefícios e vantagens

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×