Triclocarban: o uso indiscriminado só traz malefícios

eCycle

Apesar estar nos cosméticos, a substância pode figurar nos alimentos e na água potável

triclocarban

Você sabe o que é triclocarban? Assim como o triclosan, o triclocarban conhecido também pela sigla TCC, é um antibacteriano muito utilizado em cosméticos. Podemos encontrar esse componente em sabonetes em barra (sabonetes bactericidas), sabonetes líquidos para lavar as mãos ou para o corpo, em desodorantes (spray,roll-on ou bastão), em xampus, cremes de barbear e também em produtos de limpeza.

Como o triclocarban é antibacteriano, ele possui a função de preservar o produto cosmético da proliferação de microrganismos, assim como de eliminar bactérias do nosso corpo. O uso indiscriminado de cosméticos com função antibacteriana pode levar a consequências como a resistência bacteriana e impedir o crescimento de bactérias consideradas benéficas para nós (saiba mais: "Triclosan: onipresença indesejável").

Nome nas embalagens

O triclocarban pode apresentar vários nomes nos rótulos dos produtos - veja aqui alguns que você pode encontrar: Preventol SB, Cutisan, Solubacter, Trilocarban, Triclocarban, 3,4,4'-TRICHLOROCARBANILIDE, Trichlocarban, Triclocarbanum, Cusiter, Genoface, Procutene, TCC, 3,4,4'-Trichlorodiphenylurea, 1-(4-Chlorophenyl)-3-(3,4-dichlorophenyl)urea, Carbanilide, Septivon-Lavril, Trichloro carbanilide, Urea-based compound, 11.

Efeitos na saúde e no ambiente

Além do problema que envolve a resistência bacteriana representada na imagem, o triclocarban possui um alto potencial de se bioacumular nos seres vivos. Desse modo, o triclocarban passa a ser tóxico para seres aquáticos, assim como também pode chegar até o ser humano por meio da cadeia alimentar, ou seja, podemos ingerir o triclocarban além de termos contato com a substância por meio dos cosméticos que aplicamos na pele.

O triclocarban está entre as inúmeras substâncias que compõem o esgoto doméstico, também chamado de águas residuais domésticas, ao passar por tratamento nas Estações de Tratamento de Esgoto (ETE). Segundo estudo, o triclocarban pode permanecer no lodo utilizado no processo de limpeza da água e então contaminar a água já tratada que irá voltar para o consumo. Segundo outro estudo, foi detectada a presença do triclosan em águas já tratadas.

Experimentos realizados com exposição oral ao triclocarban em animais indicaram mudanças na química do sangue, anemia, aumento do fígado e do baço. Outros estudos também apontam que o triclocarban pode induzir desequilíbrios hormonais, como problemas na tireoide, assim como também problemas reprodutivos e de desenvolvimento. Neste último, a atenção maior deve ser dada para as crianças. Como elas possuem menor área corporal, os efeitos na saúde podem ser maiores e mais graves.

Regulamentação nacional e internacional

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) inclui o triclocarban na lista de substâncias que os produtos de higiene pessoal e cosméticos não devem ter, com algumas exceções. O triclocarban pode estar presente em produtos destinados a serem enxaguados em uma concentração máxima no produto final de 1,5%. Para os países da União Europeia, a concentração máxima permitida de triclocarban que não esteja exercendo função antibacteriana e que seja para enxágue, é de 1,5%. Com função antibacteriana em cosméticos, a concentração máxima deve ser de 0,2%.

Alternativas

Não utilize sem necessidade produtos antibacterianos. Procure sempre verificar as informações nos rótulos para evitar comprar produtos que contenham triclocarban e triclosan, principalmente se forem para crianças. Produtos (conheça alguns aqui, aqui, e aqui) que não contêm triclocarban e triclosan utilizam antibacterianos naturais, como os óleos essenciais de alecrim, alecrim do campo, pitanga, cravo da Índia, camomila e canela.

Outra substância menos agressiva pela qual você pode procurar nos rótulos dos produtos é a pedra hume, conhecida também como alúmen de potássio. Ela possui ampla utilização em processo de purificação de água e aplicações em cosméticos, agindo como antisséptico e cicatrizante. O bicarbonato de sódio também é outra alternativa, podendo ser usado para fins de higiene e limpeza (saiba mais aqui).


Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×