Manjericão: usos, benefícios e como cultivar

Estudos demonstraram que o manjericão possui propriedades antibacterianas, antioxidantes, antiespasmódicas e digestivas

Manjericão plantado em uma caneca

Manjericão é uma erva pertencente à família da hortelã, Lamiaceae. Nativo da Índia e cultivado desde a Antiguidade, suas folhas são utilizadas como tempero especialmente em países tropicais da Ásia e na cozinha italiana.

Existem variados tipos de manjericão, que diferem em sabor e aroma. O manjericão comum (ou manjericão alfavaca) é um dos tipos mais fáceis de encontrar no Brasil. A folha tem uma espessura fina e o sabor é de média intensidade.

Este e o manjericão italiano – levemente amargo quando cru e com leve sabor de cravo – são os mais conhecidos para fazer um bom molho pesto. Já o manjericão roxo é suave e ótimo para usar na decoração de pratos, graças à tonalidade arroxeada.

Usos do manjericão

O manjericão é muito utilizado na cozinha, sendo um ótimo companheiro dos tomates e ingrediente fundamental para se fazer o famoso pesto genovese, molho típico da Itália.

Também vai bem em saladas, massas, sopas, refogados de carne e com queijos. Como o calor diminui seu aroma, fica melhor se adicionado no final da receita ou só na hora de servir.

Para preservá-lo, lave e seque bem as folhas e acondicione em embalagem plástica limpa e seca. Ou então pique-as e coloque-as num vidro com azeite. Recomenda-se usar as folhas enquanto novas, pois estas perdem o seu aroma depois de secas.

Manjericão, azeite e tomates-cereja

Benefícios para a saúde

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Purdue, em Indiana, nos EUA, revelou que o manjericão "contém uma ampla gama de óleos essenciais, ricos em compostos fenólicos e uma grande variedade de outros produtos naturais, incluindo polifenóis como flavonoides e antocianinas".

Além disso, o manjericão é rico em vitaminas A, K, C, magnésio, ferro, potássio e cálcio (importante para a manutenção de dentes e ossos, coagulação e pressão sanguínea).

Outros estudos demonstraram que o manjericão possui propriedades antibacterianas, antioxidantes, antiespasmódicas e digestivas.

De acordo com pesquisas apresentadas na Conferência Britânica de Farmacêuticos (BPC, na sigla em inglês) em Manchester, na Inglaterra, o manjericão também possui propriedades que podem ajudar a prevenir os efeitos nocivos do envelhecimento, evitando danos causados ​​por alguns radicais livres no fígado, cérebro e coração.

O uso da planta tem efeitos terapêuticos notáveis. Por conter altas quantidades de beta-cariofileno, o manjericão pode auxiliar no tratamento de artrites e outras complicações inflamatórias.

Além das vitaminas e dos sais já descritos, o manjericão contribui para reduzir o crescimento de algumas bactérias, tornando seu uso em saladas interessante.

Tradicionalmente, o manjericão pode ser usado também no trato de tosse, de disfunções renais e como método de alívio de dores de estômago. Ele serve como repelente natural de insetos devido ao seu forte odor, que afasta moscas e mosquitos. Mas atenção: segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), apenas repelentes com químicos à base de icaridina são eficazes contra o Aedes aegypti (transmissor da dengue, da zika e da chikungunya). Os repelentes à base de neem, citronela e andiroba não contêm esse princípio ativo.

Estética

Devido à atividade antioxidante encontrada no extrato de manjericão, seu uso proporciona o benefício da prevenção aos efeitos negativos do envelhecimento. Segundo estudo, o extrato do manjericão apresentam mais atividade antioxidante do que alguns antioxidantes padrões, podendo ser um aliado no combate a linhas de expressão, tanto por meio do consumo, quanto na aplicação de produtos cosméticos (como sabonetes e hidratantes) com essa função.

Vasos pequenos de manjericão

Como cultivar

O manjericão é uma planta que não suporta baixas temperaturas, necessita de alta luminosidade e deve receber luz solar direta ao menos por algumas horas, diariamente.

O solo deve ser bem drenado, leve, fértil e rico em matéria orgânica. Irrigue com frequência para que o solo seja mantido levemente úmido. Tanto a falta quanto o excesso de água prejudicam o manjericão.

O manjericão pode ser cultivado facilmente em jardineiras e vasos de tamanho médio ou grande, embora geralmente cresça menos. Nesse caso, dê preferência a cultivares de menor porte.

Retire plantas invasoras que estejam concorrendo por nutrientes e recursos. A colheita das folhas pode começar quando a planta estiver bem desenvolvida, o que geralmente ocorre de 60 a 90 dias após a semeadura. As flores também são comestíveis, e eliminá-las pode favorecer o crescimento de mais folhas.

Molho de manjericão

Ingredientes

  • 2 xícaras de folhas de manjericão
  • ½ xícara de azeite de oliva, ajuste baseado na consistência que preferir
  • 2 dentes de alho
  • Sal a gosto

Modo de preparo

Coloque todos os ingredientes no liquidificador ou no processador de alimentos e bata até obter um molho suave. Experimente e ajuste o sal e o azeite de acordo com a consistência que quiser.



Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail