Engenheiro cria panela com dissipador de calor invertido, que aumenta a eficiência energética

eCycle

Panelas com aletas inferiores são pelo menos 30% mais eficientes do que as convencionais

Os fogões a gás são muito práticos para fazer bolos e tortas, mas não são tão eficientes em termos energéticos. Quando as panelas são colocadas sobre as grelhas ou plataformas, uma grande quantidade de calor escapa e não é utilizada para aquecer o alimento. Assim, o gás gerado para alimentar a chama acaba sendo desperdiçado.

O físico e engenheiro Lee Huang se deparou com essa situação quando comprou um fogão. Ele trabalhava para desenvolver uma tecnologia laser para monitores de televisão. Quando percebeu o problema de seu fogão, uma ideia que parecia óbvia apareceu em sua mente: colocar um dissipador de calor na parte inferior da panela.

Essa ideia surgiu porque, dentro de um computador, o dissipador de calor cumpre um papel importante. Ele é uma base de alumínio com uma série de aletas anexadas, que levam o calor para um chip que o espalha, resfriando mais rapidamente o sistema do computador como um todo por meio de uma ventoinha.

A partir dessa ideia, Huang pensou que poderia inverter esse processo na panela, usando uma matriz semelhante de aletas para concentrar o calor da chama, cozinhando com mais eficiência. Para fazer isso, o engenheiro usou um par de pedaços de alumínio de pequena espessura e os levou para uma loja de soldas.

O soldador, a partir das orientações de Huang, fez pequenos cortes em um lado de um dos pedaços (formando as aletas) e, do outro lado, formou um pequeno reservatório. No outro pedaço, ele só esculpiu o reservatório. Em seguida, Lee levou os objetos para casa e colocou um do lado do outro no seu fogão. Ele acendeu o fogo e despejou uma quantidade média de água em cada recipiente. Resultado: a placa com o dissipador de calor, de fato, evaporou a água muito mais rápido. Clique aqui para conferir o vídeo de Lee, explicando sua criação.

No entanto, esse pedaço de alumínio não é uma panela e, por isso, Huang comprou um tubo de aproximadamente 20 centímetros e soldou com outro dissipador de calor com aletas. Agora sim, estava parecendo mais com uma panela.

Depois disso, Lee levou seu protótipo para PG&E Food Service Technology Center (FSTC), em San Ramon, na Califórnia. Esse centro se destina a ajudar pessoas na indústria comercial de comida a realizar operações mais eficientes de energia. E o pessoal da FSTC testou o protótipo de Huang e disse que ele tinha uma coisa boa, mas para tornar um produto comercial, Lee teria que fazer uma panela muito maior. Alguns pesquisadores do centro batizaram a invenção dele deTurbo Pot.

Com isso, Huang gastou cerca de R$ 58 mil em utensílios de cozinha comercial e encontrou uma empresa para fabricar os dissipadores de calor e outra companhia para soldá-los nas panelas. No final, ele tinha uma panela muito eficiente, mas ainda cara. Ele, então, começou a trabalhar com um fabricante chinês, para desenvolver um processo de fabricação que também fosse eficiente.

Para arrecadar fundos, Huang lançou oTurbo Pot na National Restaurant Association Show, em 2009, e vendeu algumas cópias. Foi comprovado, pela FSTC, que essas panelas eram pelo menos 30% mais eficientes do que as convencionais, e algumas empresas se interessaram pelo produto. A partir disso, ele adquiriu um acordo de licenciamento com um grande fabricante de panelas dos EUA. As Turbo Pots devem começar a ser vendidas já no fim de 2013.   

Confira o vídeo abaixo para entender o processo:

Quer saber mais sobre a panela? Acesse o site oficial.

Veja também:
-Qual é o melhor tipo de panela?
-Gás: proteção para você e para o meio ambiente 


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail