Nanotransportadores fazem "entrega direta" de medicamentos para fissuras em ossos

eCycle

Pesquisadores americanos desenvolvem método novo para restaurar partes danificadas do tecido humano

Remédios que seguem diretamente para micro fraturas no osso, como mísseis teleguiados, usando de transporte nanopartículas são nova esperança para tratamentos mais eficientes em pacientes com problemas ósseos. A pesquisa foi desenvolvida por químicos e engenheiros da Universidade Penn State e da Universidade de Boston, nos Estados Unidos.

Os cientistas explicam que, quando ocorre uma fissura no osso, é alterada a quantidade de sais minerais presentes no próprio tecido ósseo do local. Nessa situação, os sais minerais "vazam" por partículas carregadas (como os íons), o que cria um campo elétrico. É justamente esse campo que atrai os "nanoveículos". 

Esses medicamentos serviriam para tratar pessoas com osteoporose, recuperando partes do osso que estão correndo risco de fratura ou com algum tipo de deterioração.

Alvo específico

Essa técnica desenvolvida é diferente dos métodos atuais, nos quais o remédio circula pela corrente sanguínea do paciente e há incerteza sobre a quantidade da dose que chega à área necessitada. Desse modo, o método novo seria uma maneira mais eficiente de reparar danos no tecido esquelético.

Os testes são promissores

Os pesquisadores começaram averiguando se o material sintético poderia ser enviado diretamente para partes do osso com fissuras usando o método da atração por campo elétrico. Depois, eles utilizaram material biológico para rastrear se os "nanoveículos" poderiam entregar remédios para áreas problemáticas no corpo humano. Os cientistas observaram que as nanopartículas se comportaram de maneira segura durante a viagem e cumpriram a tarefa de transportar os fármacos para o endereço combinado.

Apesar dos resultados positivos, muitas outras experiências serão necessárias para provar que esse pequeno sistema de entregas é seguro e eficaz para tratar seres humanos com problemas nos ossos.

Veja mais:
-Quem não come vegetais pode ser mais suscetível ao câncer, diz pesquisa
-Desvendar os micróbios do nosso intestino pode ajudar a criar novos tratamentos
-Brócolis pode ajudar a combater câncer de pele, segundo pesquisa


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail