Bloco para construção consome CO2 no processo de produção

eCycle

Feito com mais de 50% de materiais recicláveis, bloco de alvenaria para construção se mostra uma importante e inteligente alternativa para sociedade

O cimento é um dos principais elementos usados para a construção de qualquer tipo de edificação. O processo de produção desse material não é simples, e muito menos ecologicamente correto. Para se ter ideia, há a extração do calcário e areia da natureza, o que pode ocasionar erosões, desmoronamentos e aprofundamento de rios, fazendo com que diversos habitats corram riscos. Depois, durante o processo de fabricação do cimento, há grande emissão de gases que contribuem com o efeito estufa. As cimenteiras são responsáveis, sozinhas, pela emissão de 5% do CO2 gerado em todo o mundo.

Algumas opções pensadas para diminuir o impacto causado pelo setor são, por exemplo, a adaptação da planta fabril, de modo que haja captura do carbono emitido, ou a utilização de resíduos industriais para alimentação do forno, ou ainda a escolha pela via seca no processo de produção (veja mais aqui).

Mas a fábrica britânica Lignacite, em parceria com Carbon8, foi mais longe. Ela projetou um bloco para construções com mais de 50% de sua composição feito por materiais recicláveis. Chamado de "destruidor de carbono", o bloco possui um processo de produção chamado de “carbono negativo”, ou seja, que consome mais CO2 do que libera.

Reutilizando resíduos térmicos de usinas de energia, como pastilhas de Carbono-8, e acrescentando água e dióxido de carbono, os cientistas da University of Greenwich's School of Science desenvolveram um agregado que serve como um dos principais ingredientes do novo bloco. Esse material que antes era desperdiçado, agora passa pelo processo de carbonatação em uma planta erguida em Branton, Sulffolk, na Inglaterra, já próxima da fábrica da Lignacite.

A esse agregado são adicionados ainda outros resíduos, como vidros, conchas e aparas de madeira, tornando-o uma opção ecológica interessante. A Lignacite espera que, com o crescimento da consciência da população e apoio político, o bloco de alta performance consiga desempenhar um papel importante para amenizar os problemas de aquecimento global no mundo.

Veja também:
-Processo de produção do cimento gera emissões e pode diminuir biodiversidade
-Técnicas alternativas amenizam dano ambiental do processo de produção do cimento
-Suécia decide importar lixo para suprir demanda energética de usinas de incineração


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail