Exploração de areia betuminosa está transformando o Canadá em um dos maiores poluidores do mundo

eCycle

País pode se tornar um dos maiores responsáveis pela poluição do planeta em 2020

Exploração de areia betuminosa

O Canadá sempre foi conhecido pelas políticas de defesa e preservação do meio ambiente. De acordo com relatório disponibilizado pelo governo, a qualidade do ar no país deveria aumentar com a redução de 28 milhões de toneladas de emissões de CO2 entre os anos de 2010 e 2020.

Essa notícia seria ótima, não fosse pela nova e cada vez mais preocupante realidade canadense. Graças à intensa e incessante exploração da areia betuminosa (espécie de petróleo em estado semissólido), o país será responsável, nesse mesmo período, pela emissão de 56 milhões de toneladas de dióxido de carbono.

Contaminação da água

A principal fonte de betume no Canadá fica na região do Rio Athabasca, no norte da região de Alberta. Um estudo de 2012 mostra os preocupantes impactos dessa atividade tanto sobre a natureza, quanto sobre a saúde humana.

A análise de seis lagos, todos próximos às minas de Athabasca, mostra a contaminação de seus sedimentos por hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (HAPs). Os números chegam a ser 23 vezes maiores àqueles medidos nos anos 60, quando a exploração, ainda que pequena, começou.

Um aprofundamento da pesquisa mostrou que os HAPs presentes nos lagos eram os mesmos encontrados em amostras de areia betuminosa na região, provando assim sua origem.

Os vazamentos acidentais também se tornaram comuns na localidade, expondo o rio Athabasca, os animais que nele vivem e as pessoas que dele dependem a metais pesados, como cádmio, níquel e mercúrio.

O resultado disso são mutações e o surgimento de tumores nos peixes, além da exposição de comunidades indígenas inteiras a substâncias carcinogênicas presentes na sua água e alimento.

Devastação

Aproximadamente 20% das reservas de betume da região são exploradas através da mineração a céu aberto. A consequência disso é o desmatamento da floresta boreal e a completa destruição de um ecossistema.

Soma-se a isso o fato de que a extração da areia betuminosa é 12% mais poluente que o processo usualmente empregado nos poços de petróleo tradicionais (para saber mais sobre o processo de extração do betume, leia nossa matéria especial).

Assista abaixo a um documentário sobre os problemas enfrentados pelos moradores da região de Athabasca, e quais suas perspectivas sobre o futuro (em inglês).


Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×