Programa HSBC Pela Água investe em educação e proteção do recurso mais importante da Terra

eCycle

Bacias hidrográficas e nascentes de diversas partes do mundo serão preservadas e recuperadas, como a do Pantanal (foto)

A ONG internacional WWF em parceria com os grupos HSBC, Earthwatch e WaterAid lançaram o Programa HSBC Pela Água, que tem o objetivo de educar, preservar e fornecer o recurso de maneira sustentável. Cerca de US$ 100 milhões serão investidos na iniciativa que visa beneficiar aproximadamente um milhão de pessoas ao redor do mundo.

Cinco importantes bacias hidrográficas serão preservadas pela WWF junto com as autoridades de cada país. Entre elas estão: Yangtze, na China; Ganges, na Índia; Mekong, que percorre parte dos territórios da China, Laos, Tailândia, Camboja e Vietnã; Ruaha e Mara localizadas no Quênia e Tanzânia. US$ 20 milhões doados pelo grupo HSBC irão financiar o trabalho da WWF pelas bacias.

A Earthwatch, junto com 100 mil colaboradores do HSBC, estarão envolvidos em pesquisa e monitoramento de fontes de água doce pelo planeta. Em Bangladesh, Índia, Gana, Nepal, Nigéria e Paquistão, água potável será distribuída pela WaterAid.

América Latina e Brasil

Na América Latina, o Brasil é o único país que participa do programa e tem o Pantanal incluso na preservação das bacias. Engajada pela WWF-Brasil, 30 nascentes deverão ser recuperadas e preservadas em 20 municípios da região, envolvendo cerca de 270 mil pessoas nas campanhas por 700 km de rios.

Com a especialidade de envolver a população em campanhas de causas científicas, a Earthwatch realizará encontros sobre consumo consciente da água com voluntários do grupo HSBC. Trabalhos em campo para medir a qualidade da água serão realizados por mil funcionários no Rio de Janeiro e São Paulo, e os dados serão publicados no site da ação para que outros brasileiros fiquem informados.

Economia

Pode até não parecer, mas a água possui um grande impacto sobre a economia mundial. O Programa HSBC Pela Água divulgou um relatório que revela que até o ano 2050 as dez maiores bacias do mundo por concentração populacional serão responsáveis por um quarto do PIB global, um valor que representaria mais do que a economia dos Estados Unidos, Japão e Alemanha juntas. Nove entre as dez bacias estão localizadas em países emergentes de rápido desenvolvimento.

Mas, o relatório não é tão animador. Sete entre as dez podem fornecer um consumo não sustentável caso melhorias e alterações não sejam feitas na sua gestão. Com isso, haverá uma severa escassez do recurso que pode comprometer o desenvolvimento dessas regiões, além de prejudicar ecossistemas de um quarto da população, afetando comunidades e empresas.


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail