Reatores têm elementos complicados

eCycle

Assim como as lâmpadas, reatores são de difícil reciclagem e exigem descontaminação

Reatores são partes fundamentais para o funcionamento de lâmpadas fluorescentes, pois fazem as conexões elétricas para que elas funcionem em instalações, geralmente localizadas no teto. Mas é possível fazer a reciclagem de reatores quando o eletricista afirma que ele já não funciona mais?

Reciclagem de algumas partes é possível, mas complicada

Em primeiro lugar, é importante ter cuidado. Isso porque os reatores contêm elementos tóxicos em seu interior que podem trazer consequências ruins para o meio ambiente e para o ser humano. Capacitores de óleo ascarel e resina impregnada são dois exemplos. Também há partes de plástico, além de fios.

Não existe um tipo de coleta seletiva para esse material, então o que se deve fazer é procurar postos especializados em descontaminação ou em resíduos perigosos e contatar a prefeitura de sua cidade para destinar corretamente o material enquanto não se desenvolvem tecnologias mais simples para reciclá-lo.

Apesar das fluorescentes serem realmente mais econômicas e durarem mais do que as lâmpadas incandescentes, apresentam, assim como os reatores, riscos de contaminação no caso de quebra e trata-se de um material de difícil reciclabilidade. Na medida do possível, é recomendável portanto, a substituição de reatores e fluorescentes por lâmpadas LED que não necessitem de um reator. Elas são mais econômicas ainda, além de serem mais facilmente recicláveis e seguras. E o melhor, existe até possibilidade de, com um soquete de fluorescente, fazer uma lâmpada LED!


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail