Iogurte desnatado pode engordar mais do que imaginamos

eCycle

O iogurte desnatado pode engordar mais do que você pensa, pelo menos para algumas pessoas

As pessoas que fazem dieta para emagrecer costumam colocar o iogurte em seu cardápio, principalmente o de baixo teor de gordura (desnatado) - isso porque a nata, que contém a gordura, é descartada para que o produto final seja composto. Mas será que o iogurte desnatado engorda mais do que imaginávamos?

Mas, por mais contraditório que pareça, o iogurte desnatado pode ser mais gorduroso do que você pensa, pelo menos para algumas pessoas, sob certas condições. Essa constatação é apenas uma das ideias por trás de uma nova pesquisa que estudou os efeitos da condição fisiológica conhecida como resistência à insulina na condução de ganho de peso e obesidade.

Essa pesquisa questiona qual das opções engorda mais: a ingestão de muitas calorias ou de carboidratos em excesso.

O projeto é uma criação do jornalista Gary Taubes e do ex-cirurgião Peter Attia. Juntos, eles fundaram uma organização sem fins lucrativos, chamada Iniciativa Ciência Nutrição (NuSI), que já arrecadou cerca de R$ 90 milhões para testar sua hipótese da maneira mais rigorosa possível. Em sua essência, eles afirmam que os carboidratos facilmente digeridos, assim como os açúcares adicionados ao iogurte desnatado para substituir a gordura que foi removida, impulsionam o ganho de peso e promovem a resistência à insulina.

Esta mudança hormonal, por sua vez, sinaliza ao organismo a necessidade de conversão de maior quantidade de açúcar em gordura, e a maior retenção de gordura encontrada em alimentos, em vez de apenas deixar esses ingredientes serem excretados nas fezes ou transformados em colesterol ou calor.

Para auxiliar o projeto, pesquisadores independentes irão monitorar um número de pessoas acima do peso e voluntários obesos que serão alimentados com várias combinações de baixo teor de gordura ou dietas baixas em carboidratos para que os efeitos em seus corpos sejam avaliados. A fim de evitar problemas que alterem os resultados do estudo, os voluntários terão que viver em um centro de pesquisa durante o experimento.

Gary Taubes espera que a NuSI tenha resultados preliminares ainda em 2014. O jornalista também aparece no vídeo abaixo (em inglês), em que ele debate com o professor de nutrição da Universidade de Medicina de Stanford, Christopher Gardner, conceitos gerais sobre por que ficamos gordos, além de políticas alimentares e as tendências da dieta.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail